Zero Absoluto - Conceito, o que é, Significado

O conceito zero absoluto não se refere ao zero graus convencionais da escala celsius, mas tem relação com uma medida extrema de frio. Mais especificamente o zero absoluto é, segundo alguns cientistas, a tendência do universo rumo ao congelamento definitivo.

Do ponto de vista da física, a ideia de zero absoluto surgiu no século XIX, quando ficou determinada a escala absoluta da temperatura e se conclui que nada pode ser mais frio que o zero absoluto, ou seja, o estado que os átomos deixam de produzir energia.

A ideia fundamental do conceito

Aqueles que estudam o universo recordam que todo o calor e energia que estivesse presente no início do tempo (o conhecido Bing Bang) evapora de forma lenta e gradual. Consequentemente, se o calor é reduzido à determinada velocidade isso significa que chegará um momento que não haverá mais calor nem energia, assim, obrigatoriamente o frio tomará conta de todo o universo. Esta tendência gradual mesmo que constante (de congelamento) recebe o nome de zero absoluto. Em outras palavras, o zero absoluto representa o possível final do universo.

A escassez de energia que pouco a pouco acontece no conjunto do universo é um processo inexorável, portanto, em algum momento deixará de haver energia. Assim, o zero absoluto é o mesmo que a falta de energia que previsivelmente ocorrerá num futuro distante, mas que não é fácil calcular quando.

As consequências do zero absoluto e o fim do universo

Segundo os especialistas deste fenômeno, quando o zero absoluto tomar conta do sol os planetas serão destruídos totalmente. Desta maneira, não haverá reações químicas nem reações biológicas e a vida como entendemos hoje deixará de existir.

Os estudiosos do universo afirmam que a ideia de zero absoluto pode ser comparada a um relógio que já não tem corda e deixa de funcionar. Por outro lado, o zero absoluto equivale a nada, um conceito de difícil compreensão para a mente humana. Pensar em um universo sem nada é o mesmo que imaginar a totalidade do real sem estrelas ou agulhas negras. Não haverá mais nêutrons nem prótons, simplesmente a escuridão e o frio.

A ideia de zero absoluto nos recorda alguns relatos mitológicos ou religiosos, ou seja, o final dos tempos ou a destruição da humanidade por alguma catástrofe

Diante da tendência do zero absoluto (fato que envolve o fim do universo) alguns cientistas afirmam que não é tão evidente que o universo possa desaparecer, uma vez que a existência da energia escura demonstra que o universo se expande permanentemente.

Imagem: Fotolia. photofang

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: