Conceito » Comunicação » Novo Jornalismo

Novo Jornalismo - Conceito, o que é, Significado

O rótulo do novo jornalismo se apresenta em oposição ao jornalismo tradicional criado a partir da década de 1950 nos Estados Unidos.

Abordagem geral

Até o surgimento do novo jornalismo, chamado de não ficção, que trata sobre o gênero da crônica, a tendência jornalística majoritária era baseada em uma abordagem objetiva, de modo que os fatos eram contados como aconteciam na realidade. A nova corrente passou a tratar a notícia com uma dimensão literária onde a prosa não era despersonalizada, mas sim o cronista é aquele que faz parte da história.

Principais características

O cronista divulga fatos que vivenciou e conta a partir da sua perspectiva pessoal. Seu ponto de vista é totalmente livre e não pretende ser um observador imparcial que narra os fatos de maneira desapaixonada.

Na crônica jornalística são abordados assuntos universais da condição humana projetados sobre uma realidade concreta relacionada ao presente histórico.

Em linhas gerais, os cronistas que fazem parte desta corrente realizam uma exaustiva investigação jornalística e o relato final apresenta um tom literário similar ao romance tradicional.

Antecedentes na América Latina

Considera-se que o cubano José Martí, no século XIX, foi um dos pioneiros do Novo Jornalismo. Em seu trabalho para o jornal argentino La Nación publicou várias crônicas sobre o terremoto Charleston, em 1886, nos Estados Unidos, com um novo estilo de narrativa que combinava a objetividade própria do jornalismo e a sensibilidade literária. Durante o mesmo período o escritor nicaraguense Rubén Darío foi enviado à Espanha pelo jornal La Nación como correspondente para contar a comoção da sociedade espanhola após a perda das últimas colônias na América Latina.

Expoentes do Novo Jornalismo nos Estados Unidos

Os escritores americanos Tom Wolfe e Truman Capote, na década de 1960, são os pais desta nova corrente jornalística. O primeiro mistura em suas reportagens a realidade e a ficção e descreve todo tipo de personagem da sociedade americana como se fosse parte de uma história de ficção. O segundo alcançou a fama com o romance "A Sangue Frio", um relato baseado no assassinato de uma família em uma população rural de Kansas.

Para escrever este romance, Truman Capote entrevistou os autores do crime a fim de conhecer seus mecanismos mentais mais profundos. O romance foi rotulado como "Romance de não ficção" e é avaliado pelos críticos como um modelo do Novo Jornalismo.

Imagem: Fotolia. Julia Tim

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: