Conceito » Direito » Intolerância Religiosa

Intolerância Religiosa - Conceito, o que é, Significado

Costuma-se dizer que uma pessoa é intolerante quando adota uma atitude desrespeitosa para com aqueles que têm ideias ou crenças diferentes das suas. Normalmente a intolerância está associada a posições beligerantes ou ofensivas.

O argumento clássico dos intolerantes

Embora não exista uma única causa que explique a intolerância religiosa, pode-se dizer que se trata de um argumento generalizado entre aqueles que praticam uma religião e que são intolerantes com os outros. O argumento é simples: se a minha doutrina religiosa é verdadeira, é justo combater aqueles que defendem as falsas doutrinas. Esta posição é considerada uma forma de fundamentalismo religioso.

A intolerância religiosa é um fenômeno tão antigo como a própria religião

Quando os primeiros cristãos praticavam seus rituais, eles tiveram que se esconder nas catacumbas porque as autoridades romanas não toleravam suas crenças. Os judeus foram perseguidos em muitos momentos da história e a principal motivação para esta perseguição foi justamente a hostilidade para com suas crenças.

A visão religiosa dos povos pré-colombianos foi combatida pelos cristãos que chegaram ao continente americano. No próprio cristianismo havia casos de intolerância em relação a outras doutrinas cristãs, que foram rotuladas como heresias ou desvios da verdadeira fé. Estes exemplos nos mostram que a rejeição e a intolerância às crenças tem sido uma constante ao longo da história.

A intolerância religiosa se opõe à Declaração Universal dos Direitos Humanos

O artigo 18 especifica que todo indivíduo tem direito à liberdade de pensamento e que este direito afeta a prática das crenças religiosas. Assim, se somos livres na hora de crer e praticar uma doutrina religiosa ou outra, nossa liberdade é válida como as demais.

A intolerância religiosa não se opõe apenas à Declaração Universal dos Direitos Humanos, ela é também uma posição que promove o ódio e o confronto entre as pessoas e os povos.

A tolerância religiosa é um fenômeno relativamente recente

Se tomarmos como referência o caso de Espanha, durante séculos o catolicismo tem sido muito agressivo com outras crenças religiosas (os protestantes, os judeus e os seguidores do Islamismo foram perseguidos e sofreram a intolerância do Estado e da Igreja Católica).

No entanto, desde a Constituição de 1978, regulamentou-se a liberdade religiosa e na atualidade a sociedade espanhola é na maioria das vezes tolerante com qualquer crença ou doutrina religiosa. Este clima social de respeito e tolerância existe também em toda a América Latina.

Imagem: Fotolia. Piotr Wawrzyniuk

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: