Conceito » Economia » Excedente (Economia)

Excedente (Economia) - Conceito, o que é, Significado

O termo aqui a ser analisado é muito comum na esfera econômica. Em termos mais simples, podemos definir o excedente como uma quantidade que sobra de algo. Quando uma pessoa compra um produto, o ganho que se obtém é o excedente do consumidor. No entanto, se alguém vende um produto ou serviço, trata-se do lucro do produtor.

Excedente do consumidor

A lei da oferta e demanda é o quadro geral sobre a qual são definidos os preços dos produtos e mercadorias. A demanda é o preço que os consumidores estão dispostos a pagar por um produto. Assim, aquele preço que um consumidor estaria disposto a pagar, mas não foi pago porque o produto é mais barato é o excedente do consumidor. Deve-se notar que este tipo de excedente permite estabelecer o bem-estar dos consumidores. Por outro lado, está diretamente relacionado à evolução da demanda.

Vamos imaginar que um jovem quer comprar um tênis de corrida e está disposto a pagar 120 dólares. Ele vai ao estabelecimento e comprova que o tênis que deseja comprar está em oferta e a um preço é de 80 dólares. Isto significa que o jovem tem um excedente do consumidor de 40 dólares.

Excedente do produtor

A diferença entre o preço de venda de um produto e o preço mais baixo que o produtor está disposto a colocar à venda é o excedente do produtor. Em outras palavras, o excedente do produtor é a diferença entre o preço final colocado à venda e o custo do produto. Portanto, este tipo de excedente é o benefício do vendedor. Deve-se destacar que, como regra geral, nenhum produtor vende algo abaixo do preço de custo do produto. Por outro lado, este excedente tem uma relação direta com a evolução da oferta.

Vamos supor que um artesão fabrica uma vasilha a um custo de produção no valor de 10 dólares e a vasilha é vendida a 18 dólares. Isto significa que o excedente do produtor neste caso é de 8 dólares.

A origem do excedente

Quando o ser humano iniciou a atividade agrícola no período neolítico já produzia mais do que consumia. Esta diferença é precisamente o excedente. Desta maneira, o grão que sobrava era recolhido para ser servido como elemento de comércio entre as populações. Neste sentido, considera-se que os excedentes agrícolas são a verdadeira origem das primeiras civilizações.

Imagem: Fotolia. reziart

Relacionados:

  1. Demanda (Direito e Economia)
  2. Vida Útil
  3. Economia Circular
  4. Valorização
  5. Valor de Mercado
  6. Lucro Líquido
  7. Distribuidor
  8. Serviço
  9. Retail
  10. Deflação