Economia - Conceito, o que é, Significado

EconomiaA economia é uma quantia de dinheiro guardada com o fim de satisfazer as necessidades básicas. Uma pessoa ou entidade qualquer consegue economizar quando cumpre uma série de obrigações econômicas, assim, este montante é resultado da economia.

É um conceito econômico que recebe um valor significativo dos especialistas. De fato, a capacidade de economizar das famílias, como indicador econômico chave, serve para entender determinada conjuntura social e econômica. Se este índice não for suficientemente elevado, o consumo das famílias ressente, pois sem economia não há consumo. Observa-se, portanto, um conceito essencial para a economia capitalista, tanto de modo global como individual, e que tecnicamente utiliza conceitos como macroeconomia e microeconomia.

Do ponto de vista bancário, há uma série de produtos financeiros destinados ao incentivo da economia

Esta estratégia permite melhorar a liquidez de uma organização e, paralelamente, recompensa quem deposita seu dinheiro através de juros. Por exemplo, na Espanha há entidades que não são bancos, mas tem a função de promover a economia entre seus clientes, são as denominadas caixas econômicas, entidades financeiras que não estão focadas no lucro e benefício, já que sua orientação é social.

A economia é um costume próprio da nossa cultura, inclusive, crianças depositam dinheiro em seus cofrinhos

O fenômeno da economia normalmente tem uma ideia implícita ou um projeto específico. Guardamos dinheiro em uma conta ou cofre porque temos um objetivo e para isso devemos injetar sempre certa quantia para aumentar o valor inicial. Quando surgiu o pagamento a crédito, a ideia de economia mudou consideravelmente, pois não era mais necessário comprar algo através de dinheiro economizado, mas se pôde adquirir um objeto ou um bem através de um dinheiro que não se tinha anteriormente.

Mesmo sem ter o objetivo de adquirir um produto ou serviço em longo prazo, os especialistas recomendam destinar parte de nossa renda à economia

É uma recomendação de senso comum, pois gastar tudo o que tem é um comportamento que envolve risco e pode acarretar problemas no futuro.

Embora a ideia de economia tenha um claro sentido econômico, deve-se destacar que enfatiza uma atitude diante da vida. Assim mostra a história da cigarra e da formiga. A cigarra desfrutava o presente sem pensar no amanhã e não guardava nada. A atitude da formiga era diferente, preferia se privar de alguns prazeres e pensar no futuro. A moral da história é evidente: a cigarra teve problemas financeiros e a formiga não porque foi econômica.

Imagem: iStock. SolisImages

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: