Alimento orgânico vs não-orgânico - Conceito, o que é, Significado

Quando se fala de alimentos orgânicos, pode-se dizer que se referem aos produtos naturais que provêm de cultivos que não utilizam fertilizantes quimicos ou pesticidas. Em relação à carne ou aos produtos de origem animal, estes recebem tal classificação quando não são utilizados antibióticos reprodutores de animais, hormônios de crescimento nas criações de animais ou técnicas de manipulação genética e cuja alimentação também é feita com grãos ou ração orgânica.

Em outras palavras, dentro do setor alimentício o orgânico significa o respeito aos processos naturais. Por este motivo, alimento orgânico e alimento ecológico são rótulos equivalentes.

O consumo destes alimentos tem um objetivo duplo: manter uma dieta saudável e colaborar na preservação do meio ambiente, mantendo a fertilidade do solo.

Os alimentos não-orgânicos são aqueles que não cumprem os requisitos indicados acima. Entre os dois tipos de alimentos há um intenso debate no conjunto do planeta.

O debate sobre os transgênicos

Um alimento é transgênico quando é modificado geneticamente. Assim, quando se introduz um gene de outra espécie em uma semente ou animal aumenta a produção ou se adiciona mais nutrientes. Estes alimentos têm adeptos e críticos.

Aqueles que defendem seu consumo apresentam dois argumentos:

1) a modificação genética de certos alimentos é uma estratégia chave para combater o problema da fome em nível mundial;

2) ao incorporar os controles científicos necessários, estes alimentos não representam risco para a saúde.

Seguindo a linha do movimento ecologista são apresentados argumentos contrários. Assim, afirma-se que as modificações genéticas representam um risco para a saúde e que a produção de alimentos naturais é mais que suficiente para erradicar a fome no mundo.

Por outro lado, os ecologistas acreditam que a falta de alimentos no planeta poderia ser solucionada potencializando a agricultura orgânica e reduzindo os níveis de desperdício alimentar no conjunto da sociedade.

O papel dos consumidores

Em países desenvolvidos os alimentos trazem rótulos informativos dos quais é possível conhecer sua origem exata. Portanto, pode-se afirmar que a decisão de alimentar-se de uma maneira ou outra está nas mãos dos consumidores.

Por outro lado, o papel do consumidor não está relacionado apenas com sua forma de abordar a alimentação, mas também aos critérios ambientais e de sustentabilidade.

Como a maioria dos debates sociais, este tem relação com a economia. Assim, o consumo de produtos naturais tem um evidente atrativo a princípio, mas que vem acompanhado de um aumento notável nos preços da cesta básica.

Imagens: Fotolia. sapsan777, well

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: