Comida Orgânica - Conceito, o que é, Significado

A maioria dos alimentos consumidos habitualmente é industrializada com antecipação e em alguns casos se trata diretamente de produtos transgênicos, ou seja, manipulados geneticamente. Entretanto, nem toda a comida tem esta origem, já que alguns produtores e consumidores apostam em alimentos naturais, também conhecidos como comida orgânica.

Uma ideia geral de comida orgânica

Entende-se por comida orgânica todos os produtos elaborados com métodos tradicionais. Para conseguir comida orgânica é necessário que previamente o agricultor e o pecuarista recusem o uso de pesticidas e fertilizantes químicos. Em outras palavras, estamos falando de produção ecológica, aquela que se baseia no respeito ao meio ambiente. Pode-se afirmar que os consumidores que optam por esta forma de alimentação querem saber o que comem.

Ao mesmo tempo, a comida orgânica está associada ao consumo de produtos de temporada, uma alimentação natural e um estilo de vida saudável, por exemplo, na gastronomia se fala da corrente do slow food, uma abordagem baseada na comida tradicional e no prazer de comer, algo que se opõe ao fast food ou comida industrial de consumo rápido.

A comida orgânica envolve geralmente um custo maior de produção, circunstância que afeta o preço final pago pelo consumidor

Este preço mais elevado supõe logicamente um grande inconveniente para sua viabilidade. Os produtores obtêm menos benefícios e os consumidores encarecem a cesta de compra.

A comida orgânica representa ao mesmo tempo uma aposta pelos produtos locais e frescos não submetidos aos processos industriais. Aqueles que defendem o consumo de alimentos orgânicos entendem que sua aposta é respeitosa com o meio ambiente e com a agricultura responsável.

A comida não orgânica

Os alimentos processados com critérios tecnológicos não são necessariamente piores, mas se trata de uma abordagem diferente em relação aos alimentos. Se pensarmos nas galinhas que normalmente compramos, seus ovos são tratados em incubadoras e vacinados com o triplo de propósito: uma maior produção, um acréscimo de beneficio econômico e uma redução da taxa de mortalidade dos animais devido à redução de doenças infecciosas. Este simples exemplo nos permite recordar que a comida não orgânica também tem uma série de vantagens associadas.

O debate entre as duas propostas alimentares apresentam diferentes vertentes, uma vez que se encontram relacionadas à economia, a sustentabilidade do planeta, à saúde e ao modo de entender a vida.

Imagem: Fotolia - takoburito

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: