Carne Orgânica - Conceito, o que é, Significado

A carne orgânica é aquela que não foi tratada por nenhum processo da indústria de carne convencional, como o uso de hormônios, antibióticos e anabolizantes. Em outras palavras, trata-se da carne natural. Nos últimos anos, a produção e venda de carne orgânica ganhou espaço devido à alta qualidade que apresenta diante de produções cada vez mais massivas, descontroladas e perigosas.

A produção de carne orgânica depende do tipo de pecuária realizado

Uma parte do setor pecuarista não depende de uma produção massiva de carne, mas sim de uma produção respeitosa com o meio ambiente e que produza alimentos naturais.

Os gados bovino e suíno que contam com uma abordagem sustentável se baseiam em três eixos fundamentais: uma melhora da gestão dos recursos naturais, recuperação da terra e uso eficiente da água, da energia e dos resíduos.

Este tipo de estratégia significa que os sistemas de pecuária são respeitosos com o ambiente natural e, ao mesmo tempo, produzem carne e outros recursos de forma limpa e natural. Pastorar com forragem natural beneficia a saúde dos animais e este fator condiciona a qualidade da carne.

Deve-se levar em conta que o gado convencional tem sido normalmente extrativista e predatório, especialmente pelo uso de agroquímicos que causam o desmatamento dos territórios. Em outras palavras, a pecuária com critérios respeitosos à natureza não utiliza pesticidas, herbicidas, fertilizantes e praguicidas, enfim, toda uma série de produtos agroquímicos.

Para sintetizar a pecuária tradicional é uma atividade oposta à biodiversidade.

Do ponto de vista do consumidor, a carne orgânica incorpora uma rotulagem específica que permite garantir sua autenticidade. Neste sentido, os animais que produzem carne orgânica também trazem algumas indicações que detalham todo seu histórico alimentar.

Vantagens e desvantagens do consumo de carne orgânica

Em comparação com a carne obtida por procedimentos convencionais, a orgânica possui níveis mais altos de ômega 3 e 6, ácidos graxos benéficos para reduzir os riscos de problemas cardíacos. Por outro lado, há um menor índice de gordura. Deve-se destacar que a pastagem consumida pelos animais de fazendas industriais é tratada com pesticidas e introduzida à cadeia alimentar, acabando no organismo humano.

Os preços dos alimentos orgânicos em geral e da carne em particular são mais elevados que os alimentos não orgânicos. Consequentemente, o fator econômico é o principal inconveniente relacionado ao consumo de qualquer um desses produtos.

Imagem: Fotolia. MM

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: