Conceito » Saúde » Neurologia

Neurologia - Conceito, o que é, Significado

A neurologia é o ramo da medicina responsável pelo estudo do sistema nervoso. É uma área do conhecimento muito complexa, pois se trata do principal sistema encarregado do controle de funcionamento dos demais sistemas, além das atividades relacionadas ao processamento de informações e do relacionamento com seu entorno.

A neurologia abrange o estudo do funcionamento do sistema nervoso, assim como o diagnóstico, tratamento e prevenção de diversas doenças que afetam adultos e crianças.

O especialista em neurologia é o neurologista. Em geral é uma área que constitui uma subespecialidade da medicina interna.

Principais distúrbios estudados na neurologia

Transtornos vasculares. Os problemas neurológicos mais frequentes estão relacionados com alterações dos vasos sanguíneos cerebrais. Estes abrangem transtornos como a enxaqueca, uma importante e comum causa da dor de cabeça, da mesma forma que o AVC (acidente vascular cerebral) que pode ocorrer devido à falta de oxigênio nos neurônios, o que corresponde à obstrução ou ruptura das artérias localizadas dentro do crânio.

Epilepsia. A epilepsia e os demais tipos de convulsões são transtornos que ativam de forma anormal áreas específicas do cérebro, produzindo manifestações que incluem principalmente o aparecimento de movimentos involuntários que podem vir acompanhados ou não de alterações no estado de consciência.

Infecções. As infecções do sistema nervoso constituem transtornos de gravidade, uma vez que podem ocasionar danos permanentes. Este tipo de infecção é conhecido como meningite quando afeta as membranas que revestem o sistema nervoso; por meningoencefalite quando envolvem estruturas como o cérebro, cerebelo e tronco cerebral; mielite quando interessa à medula espinhal e abscesso quando se trata de coleções de pus.

Perda de mobilidade. A perda da capacidade de realizar movimentos é um problema que pode ocorrer devido a certos transtornos como o aparecimento de doenças degenerativas, principalmente a esclerose múltipla e a esclerose lateral amiotrófica, ou então resultar sequela de um acidente vascular cerebral ou de uma lesão traumática.

Tumores. As células nervosas também podem ser afetadas por um crescimento anormal que leva ao desenvolvimento de lesões malignas como o câncer.

Principais ferramentas da neurologia

A neurologia é uma das especialidades médicas onde o exame clínico do paciente revela grande valor. Um bom exame físico é suficiente para fazer o diagnóstico, graças à riqueza de sintomas e manifestações que acompanham as doenças do sistema nervoso.

Uma vez situados os sintomas é possível confirmar as suspeitas ao realizar uma série de exames que permitem avaliar tanto a anatomia como a função do sistema nervoso. Estes exames incluem:

Eletroencefalograma. É um registro da atividade elétrica cerebral, usado no diagnóstico de convulsões e epilepsias.

Eletromiografia. Este estudo permite avaliar a função dos nervos periféricos.

Tomografia. As tomografias permitem obter imagens de estruturas profundas, são de grande utilidade para avaliar os ossos do crânio e a presença de lesões como fraturas.

Ressonância magnética. Este é talvez o exame mais utilizado na neurologia, permite obter imagens detalhadas das estruturas do sistema nervoso, podendo avaliar melhor a presença de danos aos tecidos por acidentes vasculares cerebrais, assim como infecções, tumores e hérnia de disco.

Imagem Fotolia: trapezoid13

Relacionados:

  1. Doenças Neurodegenerativas
  2. Sistema Nervoso Central
  3. Sequela em Saúde
  4. Sistema Nervoso
  5. Neurociência
  6. Acidente vascular cerebral
  7. Etiologia
  8. Proctologia
  9. Isquemia
  10. Epilepsia