Classificação - Conceito, o que é, Significado

ClassificacaoO termo classificação se refere à própria ação de organizar um inventario e identificá-lo através de determinados parâmetros de análise. Por outro lado, na área esportiva pode referir à possibilidade de uma equipe ou indivíduo em atingir a um estágio superior dentro de uma competição. Dada a amplitude de aplicações ao termo, pode referir-se a vários tipos de classificação com certo grau de reconhecimento.

A classificação bibliográfica é um tipo de classificação utilizada com frequência e que consiste na organização de diferentes trabalhos, documentos, etc. Assim, uma classificação bibliográfica busca em primeiro lugar a distribuição dos elementos através de sua informação, tentando criar algum tipo de índice para explicar os temas e materiais específicos de uma biblioteca. Desta forma, a classificação procura identificar o conteúdo de cada elemento para localizá-lo conforme as diferentes classes de identificação. Isto permite que a informação se agrupe à biblioteca conforme seu tipo. Pode parecer uma tarefa nem tão importante para bibliotecas de pouca envergadura, mas as que possuem grande quantidade de material, esta atividade se torna imprescindível.

Na biologia, o principal tipo de classificação é a chamada taxonomia, que consiste basicamente na classificação dos seres vivos. Para isso envolve a consideração de sua evolução biológica. Assim, por exemplo, cada espécie se remete ao seu antepassado até chegar a um ancestral hipotético comum. É por isso que este tipo de classificação tem um tipo de estrutura hierárquica, com uma raiz subdividida em várias extremidades. Basicamente tem contribuído com inúmeros fatores, porém os mais relevantes são, sem sombra de dúvidas, os trabalhos de Lineu, que publicou uma classificação de plantas de grande aceitação acadêmica, bem como os trabalhos próprios da teoria evolutiva.

Em relação aos seres inanimados, podemos referir à classificação de Strunz, que incide sobre classificar minerais. Seu nome se deve ao trabalho em um museu do mineralogista Karl Higo Strunz sobre uma coleção geológica. Assim, Strunz desenvolveu um sistema de classificação que divide os minerais em nove classes dependendo da composição química apresentada.

Pode-se dizer que a classificação é uma tendência natural do ser humano. Isto se deve fundamentalmente à necessidade de preservar e sistematizar os conhecimentos obtidos. É por isso que este tipo de atividade é especialmente útil no campo científico, à medida que permite uma cristalização do saber.

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: