Conceito » Educação » Texto

Texto - Conceito, o que é, Significado

Um texto é uma composição de sinais codificados por meio de um sistema de escrita, como o alfabeto de A ao Z, na qual todos os seres humanos em sua maioria conhecem e utilizam regularmente para comunicar-se uns com os outros.

Precisam de unidade de sentido para que possa ser decodificado primeiro e depois compreendido pelo leitor. Portanto, fica reconhecida a importância do processo de codificação no âmbito dos textos.

No entanto, podemos chamar de texto tanto uma obra literária como uma mensagem de texto; isto significa que todo texto é composto de sinais que mantêm coincidências independentemente do seu tamanho ou extensão

Da mesma forma, no contexto atual da propagação das mídias digitais, o conceito texto é também dirigido a um tipo específico de documento, da qual é possível divulgar conteúdos escritos com a possibilidade de extensão para imagens, tabelas, gráficos, algoritmos e um grande número de suplementos que excedem a única organização da linguagem convencional. Igualmente, a definição de texto se torna extensiva à comunicação quase informal que surge dos sistemas de chat - especialmente das redes sociais - e que apresentam uma pré-codificação em termos da redução das quantidades de caracteres.

Além disso, o conceito texto está intimamente ligado a outro, no caso ao discurso, uma vez que este faz parte da geração de um texto por meio de um emissor em determinado contexto, com uma intenção comunicativa particular, sendo esta última sua função por excelência do texto. Nunca poderá haver um discurso sem um texto, afinal de contas o que motiva um discurso é o que se tem a dizer.

Atualmente, muitos linguistas afirmam que a poderosa integração de ferramentas audiovisuais é uma forte razão para estabelecer uma divisão entre o discurso e o texto, argumentando que é possível emitir um discurso verdadeiro com as plenas ferramentas de difusão visual

No entanto, nem todos os especialistas concordam, pois consideram o uso de elementos multimídia como uma verdadeira linguagem independente, derivada da língua tradicional e que merece uma abordagem independente por parte da semiologia.

Outra característica importante para compreender e aprofundar ainda mais o significado de um texto, é que este pode ser um monólogo através de um discurso ou romance, ou então mesmo pode envolver mais de um receptor no caso de uma conversa entre duas ou mais pessoas através de um chat (virtual) ou sendo cara a cara (fisicamente). O diálogo está dirigido às expressões de um texto entre dois indivíduos e as conversas quando se trata de um número maior de participantes. Por outro lado, as teleconferências são na atualidade ma ferramenta formidável na hora da transmissão dos textos, uma vez que há uma interação significativa entre os emissores e os inúmeros receptores, situados muitas vezes à grande distância do palestrante.

Um texto que se preze e bem elaborado deve reunir certas condições que são chamadas de condições de textualidade: coesão, coerência, significado, progressividade, intenção e fechamento

Se um texto não observa qualquer um desses aspectos, certamente haverá algum inconveniente em termos de compreensão do que se deseja expor. Esta análise é motivo de debate entre os sociólogos, uma vez que envolve basicamente certo erro de codificação, devendo avaliar a onipresença real do emissor.

Como consequência da importante diversidade de textos existentes, não há outra forma de classificá-los de acordo com sua função ou estrutura interna. Assim, podemos encontrar textos onde predominam as características narrativas, argumentativas, comutativas e descritivas. As obras de arte (narrativa), por sua vez, são divididas em prosa, poesia, gêneros épicos e dramáticos. Por outro lado, os textos científicos constituem uma variante particular, com emissores definidos e receptores contextualizados, capazes de decodificar a linguagem particular destes conteúdos.

Imagem: Fotolia. Maksim Kostenko

Relacionados:

  1. Texto Expositivo
  2. Asterisco
  3. Paratexto
  4. Texto Poético
  5. Ecdótica
  6. Parágrafo
  7. Manuscrito
  8. Hermenêutica
  9. Referência Cruzada
  10. Ideias Secundárias