Conceito » Educação » Final Aberto e Final Fechado

Final Aberto e Final Fechado - Conceito, o que é, Significado

Em uma peça de teatro, num romance ou num filme há uma estrutura narrativa com três elementos gerais: apresentação, nó e desenlace. Este último constitui o fim da ação. No entanto, nem todos os finais parecem definitivos, pois em certas ocasiões o espectador ou leitor não sabe com certeza qual é o verdadeiro desenlace.

A denominação final aberta e final fechada é uma cópia do inglês, pois vem de duas expressões: open ending e closed ending.

Quando todos os finais de história adquirem pleno sentido no final

Se tomarmos como referência um filme, o mesmo tem um final fechado quando todos os elementos da trama e todas as incógnitas são resolvidos de maneira definitiva no final do filme. Neste sentido, o espectador sabe com absoluta certeza como a história terminou.

No final aberto há perguntas sem respostas

Este tipo de final pode parecer confuso ou aparentemente incompleto. No entanto, é um recurso narrativo com o qual o espectador é convidado a inventar seu próprio desenlace da história. Alguns roteiristas utilizam esta proposta para que suas histórias possam ter novos episódios no futuro. Quando um espectador sai do cinema e não sabe muito bem qual foi o desfecho do filme, isso quer dizer que o final era aberto e, consequentemente, é necessário algum tipo de interpretação para esclarecer as incógnitas não resolvidas.

O importante é que o final seja bom

Há espectadores que preferem o final fechado e outros optam pelo aberto. Além dos gostos pessoais, o mais relevante é que no final do filme haja um momento de clímax. Na linguagem cinematográfica, o clímax é o momento culminante da narrativa e acontece nos instantes anteriores ao momento final.

Exemplos da história do cinema com finais abertos

No filme "Shutter Island" protagonizado por Leonardo DiCaprio, o espectador não sabe se o personagem principal se fez passar por louco ou se realmente sofria um transtorno mental.

No thriller "O cisne negro", a bailarina protagonizada por Natalie Portman morre na cena final, mas o espectador não sabe se a morte foi real ou se foi uma alucinação da personagem.

Na série "Twin Peaks", dirigida por David Lynch, o desenlace final da história é objeto de debate e conta com todo tipo de interpretação.

Imagem Fotolia: Alexandr Sidorov

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: