Conceito » Educação » Ideias Secundárias

Ideias Secundárias - Conceito, o que é, Significado

O conjunto de ideias que utilizamos pode ser dividido em dois blocos: as primárias e as secundárias. As primeiras são essenciais e definem o aspecto fundamental de uma realidade concreta. Já as secundárias são acessórias e dependem hierarquicamente das primárias.

As ideias secundárias na análise de textos

Um texto literário, científico ou de qualquer outra índole apresenta uma ideia principal. E esta ideia principal é a tese central de algo.

Dentro de um romance pode apresentar a seguinte ideia principal: dois jovens de diferentes classes sociais se apaixonam e enfrentam todo tipo de dificuldade. A partir desta ideia surge uma série de ideias secundárias dentro da romance, como os mais variados conflitos existentes entre os amantes e suas preocupações pessoais.

Se tomarmos como referência uma notícia jornalística, a manchete expressaria a ideia principal e os argumentos que se preocupavam em defendê-la formariam as ideias secundárias

Em um documento, no contexto acadêmico, o aluno deve distinguir entre as ideias primárias e as secundárias. Para isso, pode utilizar diferentes estratégias como o sublinhado do texto ou os mapas conceituais.

Em qualquer texto a relação entre ideias primárias e secundárias deve manter uma coerência e uma coesão. Pode-se dizer que um texto é coerente quando o significado de seus parágrafos se organiza e relaciona de forma lógica e com sentido. A coerência pode ser alcançada através da repetição de palavras-chave ou usando sinônimos adequados. Afirma-se que um texto tem coesão quando as ideias primárias e secundárias fluem corretamente nos parágrafos. Para que um texto seja compreendido é imprescindível que haja combinação entre a coerência e a coesão.

Do ponto de vista gramatical, as orações principais de um texto representam as idéias primárias e as orações secundárias fazem referência às ideias secundárias.

Na compreensão dos acontecimentos

Além dos textos, organizamos a realidade em nossas mentes a partir da distinção entre a ideia principal e ideia secundária. Pode-se dizer que a ideia principal é o “o que" e a secundária é o "como". Vamos imaginar a cena de um crime. O investigador precisa observar o que aparece no local e em quais condições, de maneira secundária deve reconstruir como poderiam ser os fatos.

Na filosofia ocidental as ideias se organizam seguindo o esquema das primárias e das secundárias. Aristóteles explicava a realidade de uma coisa diferenciando a substância dos acidentes e os filósofos empiristas distinguiam entre ideias simples e complexas.

Imagem: Fotolia. Sebastian Duda

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: