Conceito » História » Olho de Hórus

Olho de Hórus - Conceito, o que é, Significado

O denominado olho de Hórus é um dos amuletos mais populares do mundo do esoterismo. Este amuleto provém da mitologia egípcia, mais especificamente do Deus Hórus.

O Deus Hórus no contexto do Egito Antigo

Entre os antigos egípcios, Hórus era o Deus celeste e conhecido como o criador da civilização do Egito. Quanto à sua representação simbólica, normalmente, aparecia como um falcão ou um homem com cabeça de falcão e uma coroa dupla. Já na época da pré-dinastia os egípcios idolatravam a Hórus. Este Deus estava vinculado à realeza e acreditava-se que os faraós eram a manifestação de Hórus no mundo terreno.

No Egito Antigo o olho de Hórus também era conhecido com outros termos, como Udyat ou olho de peixe. Este símbolo foi empregado para proteger, purificar e curar. Através deste símbolo era transmitida a ideia de ordem no universo, ou seja, o estado perfeito da realidade em seu conjunto.

Hórus era filho de Osiris, o Deus que foi assassinado por seu irmão Seth. Hórus e Seth tiveram todo tipo de enfrentamento, pois Hórus queria vingar a morte do seu pai. Em uma dessas lutas ambos ficaram feridos. Na verdade, Hórus perdeu seu olho esquerdo, mas através da intervenção do Deus Tot foi possível recuperar a visão.

As propriedades mágicas do olho de Hórus

Os antigos egípcios já utilizavam este amuleto. Segundo suas crenças, o mesmo servia para proteger a vista ou qualquer doença ocular. Ao mesmo tempo, servia para combater o possível mal olhado ou para proteger os defuntos. Esse talismã, atualmente, é um símbolo que representa a boa saúde, a prosperidade e a fortaleza do corpo.

Outros amuletos da civilização do Egito Antigo

No entanto, o olho de Hórus era o amuleto mais popular, mas também usavam a chave da vida ou o escaravelho. A primeira é uma cruz que servia para alcançar a longevidade e conseguir mais energia e felicidade. O segundo tem a forma de um escaravelho e está associado à renovação, renascimento e ressurreição.

As crenças milenares de amuletos e talismãs se mantêm vivas e, atualmente, são muitos os objetos que servem de proteção para algo. Entre eles podemos destacar as ferraduras, o pingente de São Benito, o olho turco, as pedras preciosas ou os saquinhos de boa sorte. Todos eles fazem parte do mundo esotérico, uma disciplina que promove um constante debate.

Imagem: Fotolia. andyvi

Relacionados:

  1. Olho Turco
  2. Hamsá
  3. Receita Médica
  4. Mercúrio
  5. Cosmogonia
  6. Deus
  7. Escrita Hierática
  8. Satanismo
  9. Teocracia
  10. Livro da Vida