Efeito Pigmalião - Galateia - Conceito, o que é, Significado

Os relatos da mitologia são muito mais do que simples histórias do passado. Neste sentido, muitos dos mitos gregos serviram de inspiração para explicar todo tipo de realidade humana. O efeito Pigmalião - Galateia é um bom exemplo disso.

A ideia fundamental

Na década de 1960, os psicólogos Rosenthal e Jacobson fizeram uma experiência com um grupo de professores e alunos. Comunicou aos professores que seus alunos haviam passado e superado uma série de provas que demonstravam suas capacidades mais elevadas.

No final do curso os alunos obtiveram excelentes resultados acadêmicos. O curioso sobre esta experiência é o fato de que estas provas iniciais nunca ocorreram.

Os pesquisadores tiraram a seguinte conclusão: os bons resultados obtidos foram devidos ao fato de os professores terem grandes expectativas em relação aos seus alunos.

Na área da psicologia, esta experiência demonstra que as expectativas de uma pessoa podem influenciar de forma favorável ou desfavorável no rendimento dos outros. Assim, quando um pai diz ao filho que espera muito dele, é bem provável que o mesmo reaja positivamente, pois as palavras de um pai servem para potencializar a autoestima e a motivação pessoal. Obviamente, para que o efeito Pigmalião-Galateia funcione corretamente, é necessário que as expectativas projetadas estejam baseadas em possibilidades reais de sucesso e não em suposições.

Uma estratégia que pode ser incorporada no contexto do ensino

As conclusões do efeito Pigmalião-Galateia têm sido úteis para ativar todo tipo de estratégia no campo da educação. Assim, psicólogos, pedagogos e educadores empregam este recurso para motivar seus alunos em seu processo de formação.

O relato mitológico

Em vários relatos da mitologia grega e na obra "As metamorfoses" do poeta romano Ovídio, conta-se que Pigmalião era um rei triste e solitário que vivia na ilha de Chipre. A única paixão do rei era a escultura e, por este motivo, decidiu esculpir a estátua de mármore de uma mulher perfeita e ideal. Quando terminou a escultura, colocou o nome de Galateia.

Embora estivesse totalmente satisfeito com sua obra, o rei se sentia frustrado porque não podia amar uma mulher de mármore. Seu amor impossível chamou a atenção da deusa Afrodite, que comovida com o sentimento sincero do rei fez com que Galateia se tornasse uma mulher verdadeira de carne e osso.

Desta maneira, o rei Pigmalião decidiu casar com sua amada Galateia e segundo a tradição mitológica, da união de ambos nasceu a ilha de Pafos.

Imagem: Fotolia. Monet

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: