Conceito de Casa Inteligente

Se alguém lhe disser que sua casa é inteligente, não é que ela tem personalidade própria e pense por si mesma - embora, em alguns casos, penso que a casa é mais inteligente que o proprietário... - mas que dispõe da última geração de eletrônicos para facilitar as tarefas diárias.

Domótica

Uma casa é inteligente quando dispõem de uma série de sistemas eletrônicos, sensores e dispositivos, de modo que podem ser controlados facilmente, inclusive à distância, e a casa realiza certas ações por sua conta.

Um exemplo disso é a gestão de aquecimento e ar condicionado, de forma que a casa fica sempre com uma temperatura cômoda, seja qual for a época do ano.

Isto pode ser conseguido através da instalação de sensores de temperatura e conectados a um computador ou dispositivo adequado, já que uma vez programados e decidindo qual a melhor temperatura, envia ordens para os dispositivos de controle de aquecimento ou do ar condicionado.

Esta automação é a que denomina a domótica

A domótica existe há muito tempo, uma vez que podemos conectar diversas automações através de um sistema de fiação doméstica, por vezes com cabos dentro das paredes. O avanço tecnológico nos proporciona a conectividade sem fio e miniaturização, permitindo a extensão do conceito domótica para muitos outros aspectos, inclusive fora de casa, dando origem ao que em inglês é chamado de Internet of Things (Internet das Coisas), abreviado como IoT por suas iniciais.

Atualmente, e por causa da IoT, existem dispositivos que permitem controlar quase tudo o que se pode imaginar, seja de forma automática ou facilitando o controle humano.

A essência da casa inteligente: fazer as coisas por ela mesma

Recapitulando, podemos dizer que a casa inteligente é fruto da interseção entre a arquitetura, o design de interiores e a mais avançada tecnologia, o que permite a automação de modo desatendido de certas tarefas domésticas, mas também com a condição de uma supervisão ou de estabelecer os objetivos por parte de seus moradores.

Assim, a casa inteligente busca:

- A economia de energia. Como os diversos sensores espalhados pela casa são mais confiáveis do que a sensação humana, utiliza-se exatamente a energia necessária para aquecer ou resfriar a casa.

- Proporcionar-nos mais tempo. Ao automatizar certas tarefas, deixamos de pensar nelas. Quando acordarmos todas as manhãs na mesma hora, a própria casa (através de sua inteligência artificial) pode subir as persianas e esquentar o café, de forma que podemos economizar este tempo para chegar um pouco mais cedo no trabalho ou então dormir cinco minutos a mais!

- Permitir o controle a distância. Ela liga o ar condicionado dez minutos antes de nossa chegada em casa, assim quando entramos não tem preço que a pague a sensação de prazer.

- Aumentar nossa segurança. As câmeras e os sensores de movimento são elementos que nos alertam sobre intrusos e movimentos suspeitos, mesmo quando estamos ausentes.

Imagem Fotolia: thodonal

Referencia autoral (APA): Editora Conceitos.com (abr., 2019). Conceito de Casa Inteligente. Em https://conceitos.com/casa-inteligente/. São Paulo, Brasil.

Copyright © 2010 - 2022. Editora Conceitos, pela Onmidia Comunicação LTDA, São Paulo, Brasil - Informação de Privacidade - Sobre - Contato