Conceito » História » Dona de Casa

Dona de Casa - Conceito, o que é, Significado

A dona de casa é a mulher que se dedica às próprias tarefas do lar. Em relação a essas atividades, a lista é quase interminável: lavar e passar a roupa, limpar a casa, realizar a compra periodicamente e, caso a família tenha filhos, deve incluir os serviços relacionados a cada um deles como levar ao colégio e ajudar nas atividades escolares.

Um trabalho pouco reconhecido socialmente

A decisão de se ocupar com as tarefas do lar depende de muitos fatores, tais como a situação econômica familiar, a formação da mulher e a atenção aos filhos.

Embora não haja um perfil único de dona de casa, na maioria dos casos esta escolha está relacionada ao cuidado e à atenção como os filhos. Neste sentido, muitas mulheres optam por deixar temporariamente o seu trabalho para focar na educação dos seus filhos. Esta escolha tem vantagens e desvantagens, já que dessa maneira os filhos são melhores atendidos, por outro lado, o retorno à atividade profissional pode ser difícil para a mulher.

Em geral, as donas de casa não são reconhecidas socialmente. Deve-se levar em conta que é uma atividade não renumerada que não exige nenhuma formação especifica.

Isto faz com que haja uma curiosa contradição: as donas de casa trabalham intensamente e não ganham nada por isso.

A atividade de dona de casa tem vantagens e desvantagens

Quando uma mulher decide dedicar-se livremente às tarefas do próprio lar porque é sua vocação, trata-se de uma escolha legítima. Na verdade, a atividade diária tem uma série de vantagens objetivas: não tem chefe nem conflito com colegas de trabalho, a pessoa pode organizar sua própria agenda e não precisa se deslocar de um lugar para o outro. No entanto, não devemos esquecer que também há uma série de aspectos negativos:

1) A jornada diária pode ser monótona e pouco estimulante;

2) Economicamente não há uma recompensa pelo trabalho realizado;

3) Há certo isolamento social.

O conceito dona de casa tem mudado ao longo da história

Nas civilizações antigas, a mulher tinha um papel secundário em comparação com os homens. Sua principal atividade se concentrava com as tarefas do lar. Este papel feminino não desapareceu completamente, mas na maioria dos países as mulheres têm entrado aos poucos no mercado de trabalho e sua situação tem sido equiparada com a dos homens. Se levarmos como referência o caso da Espanha, até a década de 1960 a grande maioria das mulheres eram donas de casa e sua atividade recebia uma curiosa denominação: seus trabalhos.

Imagem: Fotolia. kubko

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: