Conceito » Política » Bom Juízo

Bom Juízo - Conceito, o que é, Significado

O conceito bom juízo se refere a nossa capacidade de julgar adequadamente. Neste sentido, o conceito analisado aqui se refere à ideia de justiça. Em outros termos, trata-se de ter um critério racional e moral para discernir corretamente sobre o bem e o mal, o correto e o incorreto.

A tomada de decisões e o bom juízo

Não há melhor remédio que tomar uma decisão sobre qual for o tipo de assunto. A decisão adotada será a correta a partir do momento que se tem um critério sensato e justo, assim como do ponto de vista moral e de nossos interesses pessoais. Deve-se levar em conta que diante de muitas decisões enfrentamos vários dilemas, tais como agir diante de um critério justo ou fazer aquilo que nos beneficie.

Quando atuo com um critério de justiça posso prejudicar-me e se defendo apenas meus interesses posso agir de maneira injusta. O bom juízo vem a ser a reflexão individual sobre a qual avaliamos nossas decisões buscando um equilíbrio correto entre o justo e o próprio benefício.

Normas para ter um bom juízo

As religiões apresentam uma série de propostas que servem como referência para que seus seguidores ajam com bom juízo, por exemplo, as bem-aventuranças do cristianismo ou o respeito a todos os seres vivos defendidos pelo budismo. Por outro lado, nas teorias éticas existem argumentos que permitem estabelecer critérios morais válidos.

Além das propostas religiosas ou filosóficas para adquirir um bom juízo são úteis algumas orientações gerais:

1) a formação de valores como o respeito, a sinceridade e a responsabilidade individual;

2) o recurso a algum tipo de critério moral, por exemplo, o imperativo categórico kantiano;

3) o conhecimento das regras e dos códigos que regem a vida em sociedade, por exemplo, na área jurídica, nas normas sociais, etc.;

4) o exemplo daqueles que atuam com o desejo de justiça em suas vidas pessoais;

5) a reflexão como hábito antes da tomada de decisões.

Estas orientações podem servir para colaborar na formação de um bom juízo.

Em que consiste o mau juízo?

Dizemos que alguém tem mau juízo quando age de modo insensato, contra os valores morais estabelecidos, sem sentido comum, de forma irreflexível e impetuosa, com um espírito egoísta e sem um critério moral.

O juízo é uma faculdade da alma humana que nos permite escolher entre o que é certo ou errado, entre o verdadeiro e o falso. Temos juízo como indivíduos porque nós agimos racionalmente e de acordo com os valores morais. Os animais não têm esta faculdade, pois suas ações são dominadas por seus instintos.

Imagem: Fotolia. dedMazay

Relacionados:

  1. Arbitrário
  2. Justo
  3. Dilema Moral
  4. Juízo de Valor
  5. Heteronomia
  6. Parcialidade
  7. Ética
  8. Equidade
  9. Moral
  10. Boa Fé