Conceito » Religião » Livro de Enoque

Livro de Enoque - Conceito, o que é, Significado

No Cristianismo existem diversas interpretações doutrinárias, como o Catolicismo, a Igreja Ortodoxa ou o Protestantismo em suas diferentes versões. Uma das diferenças entre esses ramos está relacionada à inclusão dos livros sagrados que compõem o cânone oficial de cada igreja cristã.

O livro de Enoque é um texto que pertence à Bíblia da Igreja Ortodoxa Etíope. Foi escrito em uma língua semítica, a língua ge'ez, usada apenas hoje em dia no contexto da liturgia.

Por outro lado, é um livro que serve de ponte entre o Antigo e o Novo Testamento. Da mesma forma, foi um livro muito apreciado entre os primeiros cristãos.

O conteúdo do livro

Ao longo dos 108 capítulos que compõem o livro de Enoque são abordados diversos temas: quem será escolhido puro ou ímpio após o julgamento final, uma descrição do paraíso, o papel dos santos no céu e os avisos de Deus aos homens para combater a corrupção terrena. Além disso, narra-se a viagem de Enoque ao céu e os castigos recebidos por aqueles que semeavam o mal na Terra.

No livro aparecem personagens curiosos. Entre eles se destacam os nefilins, uma espécie de anjos traidores, uma vez que abandonaram a Deus e se transformaram em seres malignos com o propósito de perverter os homens. Também são mencionados dois gigantes com olhos brilhantes que foram visitar Enoque para levá-lo ao céu dos céus.

As curiosas referências que aparecem neste livro têm alimentado as teses de alguns pesquisadores que relacionam os textos sagrados da antiguidade com a presença de extraterrestres no universo.

Quem foi Enoque?

A primeira referência deste personagem se encontra no livro de Gênesis do Antigo Testamento. Trata-se de um profeta que, segundo afirma Moisés, viveu no período anterior ao dilúvio universal.

Do ponto de vista da genealogia bíblica existem várias versões sobre este personagem. Em uma delas se afirma que foi o primogênito de Caim, em outra que era um dos filhos de Jarede e em uma terceira se diz que seu avô foi Abraão. Também é considerado o pai de Matusalém e o bisavô de Noé.

Além das questões relacionadas à genealogia, Enoque compartilhou sua vida com Deus e viveu mais de 300 anos. Antes do final de seus dias foi levado por Deus aos céus em uma majestosa carruagem de fogo.

Na tradição cristã é conhecido como "o homem que não morreu". Durante sua longa vida teve a oportunidade de aprender os grandes segredos revelados pelo Criador.

Imagem Fotolia. adzicnatasa

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: