Conceito » Religião » Sinédrio

Sinédrio - Conceito, o que é, Significado

Dentro do contexto do judaísmo anterior ao nascimento de Cristo, o Sinédrio foi um tribunal de justiça e ao mesmo tempo um órgão legislativo que aprovava leis. No entanto, sua principal missão consistia na interpretação das leis tomando como referência o livro sagrado dos judeus, a Torá. O termo hebraico Sinédrio significa literalmente sentar-se junto ou conselho.

Esta instituição representava a mais alta autoridade do povo judeu no tempo de Pôncio Pilatos durante a administração de Roma no território da Judéia. As autoridades romanas limitavam o poder deste órgão, de modo que certas condenações deveriam ser respaldadas pelo governador romano.

O Sinédrio era formado por setenta e uma pessoas, lembrando assim os setenta anciãos que apoiavam Moisés e ele próprio

Seus membros provinham da nobreza sacerdotal e das famílias mais notáveis (os sumos sacerdotes eram saduceus e os letrados eram fariseus em sua grande maioria). Esta instituição foi formada no século V ou IV a. C durante a dominação persa. Deve-se destacar que a nomeação de juízes na tradição hebraica está ordenada no livro do Êxodo. Esta instituição deixou de existir no século IV d. C.

No século I a. C a Judéia esteve governada por Herodes, o Grande, que decidiu matar metade dos membros do Sinédrio, pois seus representantes lhes recordaram os limites do poder do soberano (o monarca romano impôs certos integrantes mais submissos e a partir daí este órgão se enfraqueceu consideravelmente).

Jesus de Nazaré compareceu diante do concílio de Sinédrio

Os ensinamentos de Jesus de Nazaré geraram um intenso debate entre os judeus e, por este motivo, foi levado perante o tribunal de Sinédrio para explicar sua doutrina. Os testemunhos que se apresentaram contra Jesus foram contraditórios e por esta razão o sumo sacerdote (Caifás) perguntou a Ele se era realmente o autêntico Cristo, o verdadeiro Messias. Jesus respondeu afirmativamente e tal resposta foi considerada uma blasfêmia.

O encontro de Jesus perante os membros do tribunal supremo dos judeus não foi um julgamento num sentido estrito, mas é considerado um episódio chave para compreender as acusações que finalmente lhe condenaram à crucificação. Neste sentido, foi acusado de profanação do Templo de Jerusalém e de não cumprir a lei judaica. Após um breve período de vacilação inicial, o governador romano na Judéia (Pôncio Pilatos) aceitou que Jesus fosse crucificado.

Além do contexto religioso do judaísmo

A palavra Sinédrio também é usada no contexto da política para referir-se a pequenos grupos de poder que se reúnem para tomar decisões relevantes. Na esfera política, o termo hebraico é empregado para mencionar um conselho de especialistas que tem a capacidade de tomar decisões importantes.

Imagem Fotolia: Rparys

Relacionados:

  1. Torá
  2. Crucificação de Jesus
  3. O Levítico
  4. Rabino
  5. Tanach
  6. Estatuto de Roma
  7. Bicameralismo: Câmara Baixa e Câmara Alta
  8. Muro das Lamentações
  9. Letrado
  10. O Pentateuco