Conceito » Economia » Fuga de Capitais

Fuga de Capitais - Conceito, o que é, Significado

Quando uma pessoa ou entidade qualquer decide levar seu dinheiro para do país, este fenômeno é conhecido popularmente como fuga de capitais e se trata de uma realidade própria do mundo globalizado.

Por que acontece?

A principal razão é a instabilidade econômica de um país. Esta instabilidade causa certo temor em relação à fiabilidade bancária. Isso aconteceu nos últimos na Argentina com o fenômeno do “corralito”, assim como em países que se encontram em profunda crise como Chipre e Grécia.

Como se faz um movimento deste tipo e o que envolve?

Tempos atrás esta operação era feita diretamente, por exemplo, introduzindo o dinheiro físico em uma maleta e levando a uma entidade bancária de outro país para ser depositado. Atualmente este procedimento não é único, uma vez que o sistema bancário permite realizar um enviar dinheiro através de uma transferência de um banco nacional a outro estrangeiro. Assim, o movimento de capitais pode ser feito desde que se realize dentro da lei.

Naqueles casos em que o dinheiro enviado fora das fronteiras nacionais estiver relacionado com a evasão de impostos, com a economia informal ou com algum crime, a fuga de capitais deve ser feita através da clássica maleta, uma vez que as transferências bancárias deixam rastros e a atividade ilegal é facilmente detectada.

Obviamente, o destino natural da fuga de capitais é um paraíso fiscal, ou seja, um país que não registra as rendas e valoriza o sigilo bancário, desta maneira, a chegada de dinheiro estrangeiro é incentivada. Para que o processo de fuga de capitais tenha cobertura legal nos paraísos fiscais existem as chamadas offshore, mecanismo que permite a evasão de dinheiro sem a necessidade de utilizar o sistema de maleta.

Enfim, há dois tipos de fugas de capitais: as legais e as ilegais.

Consequências da fuga de capitais

A desconfiança em certas economias é a principal causa deste fenômeno. São diversas suas consequências: afeta diretamente o PIB nacional, reduz as reservas de capital no sistema bancário, há uma alta nas taxas de juros e declínio no investimento doméstico. Estes efeitos negativos sobre a economia de um país criam a necessidade de combater a fuga de capitais.

Imagem: Fotolia. robu_s

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: