Conceito » Religião » Crucificação de Jesus

Crucificação de Jesus - Conceito, o que é, Significado

A crucificação era o procedimento mais comum para executar os condenados à morte na Roma Antiga. Com este castigo as autoridades romanas buscavam um propósito duplo: a execução de um condenado e o escarmento psicológico da população. Por este motivo, quando os judeus solicitaram a crucificação de Jesus ao governador Pilatos, estavam pedindo sua sentença de morte.

A morte de Jesus na cruz

O corpo foi colocado sobre uma cruz em forma de T e suas extremidades cravadas com pregos grandes e pontiagudos. Ao contrário do que se afirma, os pregos atravessavam os pulsos e não as mãos, obrigando Jesus a forçar os músculos das costas para poder respirar.

Os dois pés foram pregados juntos e por isso o uso de um prego de grande tamanho. Nesta posição ele resistiu por mais de três horas e finalmente morreu.

Minutos antes de falecer já não sangrava mais

Estima-se que durante sua agonia perdeu 3,5 litros de sangue. Além dos pregos, os romanos colocaram uma coroa de espinhos em sua cabeça e um soldado lhe cravou uma lança em seu tórax.

Além da tortura física, sofreu emocionalmente pela traição de Judas, pela rejeição do povo de Israel e por ver sua mãe enquanto agonizava. Antes da sua crucificação foi obrigado a carregar sua própria cruz caminhando cerca de dois quilômetros. Enquanto isso, os soldados que o acompanhavam lhe chicoteavam e insultavam.

Foram três os responsáveis por sua execução: Caifás, Pôncio Pilatos e Judas. O primeiro foi o sumo sacerdote judeu que mantinha boas relações com as autoridades romanas. Pôncio Pilatos era o governador da Judeia e permitiu que Jesus fosse finalmente crucificado.

Judas foi o apóstolo que lhe traiu por trinta moedas de prata.

As palavras de Jesus a um dos ladrões que lhe acompanharam na crucificação

Nos evangelhos de Mateus e Marcos estão mencionadas as últimas frases de Jesus na cruz. Todas elas são conhecidas com uma denominação genérica: as Sete Palavras.

Ao ser torturado na cruz, os romanos castigavam dois ladrões que estavam ao seu lado. Um deles era Dimas e é conhecido como o "ladrão bom". Quando os dois ladrões e Jesus se encontraram em suas respectivas cruzes, Dimas se dirigiu a Jesus e pediu que se lembrasse dele quando chegasse a seu Reino.

Jesus respondeu dizendo que no final do dia os dois estariam juntos no Paraíso.

Imagem: Fotolia. satori

Relacionados:

  1. Cruz Invertida
  2. Páscoa (Cristianismo)
  3. Sinédrio
  4. Cristianismo Primitivo
  5. Santa Ceia (Religião)
  6. Messiânico
  7. Domingo de Ramos
  8. Anjo Caído
  9. Evangelho de Tomé
  10. Exousia