Conceito » Direito » Sexo Frágil

Sexo Frágil - Conceito, o que é, Significado

A expressão sexo frágil é utilizada para mencionar as mulheres como um todo. Trata-se de uma afirmação claramente machista que na atualidade tende a desaparecer da linguagem cotidiana.

Uma expressão com conotações negativas

Ao afirmar a existência de um sexo frágil, subtende-se de forma implícita que o outro sexo é forte. Este contraste entre ambos os sexos destaca a discriminação para com todas as mulheres.

O adjetivo frágil se refere à mulher em vários aspectos. Por um lado, sua fraqueza é física, uma vez que certas atividades exigem força física e os homens são fisiologicamente mais dotados para algumas tarefas onde é necessário o uso da força. Por outro lado, a fragilidade não indica apenas uma carência física, mas também psicológica, já que historicamente acredita-se que a mente masculina está mais preparada para enfrentar situações adversas.

Neste sentido, deve-se ressaltar que o sexo feminino é visto como algo delicado, frágil e instável. Pelo contrário, o sexo masculino é avaliado como valente, decidido e forte.

O mito do sexo frágil

Certas ideias e crenças se espalharam ao longo da história como uma verdade imutável. No entanto, com o passar do tempo ficou demonstrado que isso não tem fundamento. Isto é o que acontece em relação à suposta fragilidade do sexo feminino.

Há várias circunstâncias que destaca esta falsa crença:

- Do ponto de vista fisiológico as mulheres estão geneticamente preparadas para o parto, momento que exige obviamente a força física.

- Durante séculos, algumas atividades não eram realizadas pelas mulheres, pois se acreditava que apenas o homem poderia realizar. Nas últimas décadas ficou demonstrado que esta tradição não tem fundamento e na atualidade a mulher desempenha todo tipo de trabalho e tarefas (há pugilistas femininas, que trabalham na construção, como motoristas, bombeiros, policiais, etc.).

Na linguagem cotidiana há muitas palavras e expressões machistas

Se levarmos em conta a linguagem cotidiana vamos encontrar inúmeros exemplos que dão importância ao machismo na sociedade. Por exemplo, no idioma espanhol a palavra zorro quando aplicada ao homem se refere a alguém astuto, hábil, mas quando se diz respeito à mulher se refere a uma prostituta.

Este exemplo é uma pequena amostra que serve para lembrar a existência do machismo na linguagem e a consequente discriminação contra a mulher.

Imagem: Fotolia. cirodelia

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: