Fumante Passivo - Conceito, o que é, Significado

A fumaça ocasionada pelo hábito de fumar libera uma grande quantidade de substâncias tóxicas e cancerígenas ao ambiente, que podem ser inaladas por pessoas não fumantes e torná-las fumantes passivas.

Felizmente algumas medidas de saúde pública, como a proibição de fumar em lugares públicos como escritórios, hospitais, transporte público incluindo os aviões, fizeram diminuir a exposição à fumaça do cigarro, entretanto os locais destinados à recreação continuam expostos a este tipo de tóxico.

O fumante passivo tem os mesmos riscos que um fumante

Foi observado que os fumantes passivos se encontram igualmente expostos aos riscos de câncer e de doenças cardiovasculares que os fumantes.

Um fumante que se encontra exposto à fumaça do outro que está mais próximo desenvolve problemas de saúde semelhantes aos que fumam de 1 a 10 cigarros por dia. Esta exposição pode ocorrer em casa, nos ambientes de trabalho e até mesmo nos países em que a proibição de fumar não atinge os locais públicos.

Os fumantes passivos têm um risco maior de desenvolver certos distúrbios de saúde, tais como:

- Infecções respiratórias agudas e seguidas

- Bronquite crônica

- Enfisema pulmonar

- Alergias respiratórias

- Hipertensão arterial

- Arteriosclerose e obstrução das artérias coronárias

- Ataques cardíacos

- Acidentes cerebrovasculares

- Câncer de pulmão

- Câncer de laringe (garganta)

- Câncer de bexiga

- Malformação do feto quando o fumante passivo é uma mulher grávida

Se a pessoa não fuma, mas está em contato constante com um fumante pode ter o mesmo dano em seu corpo como se fumasse também. Se você mora com um fumante e este não suspende o hábito, peça que fume fora de casa. Quando sair procure lugares onde é proibido fumar. Evite lugares fechados ou pouco ventilados como bares, restaurantes ou casas noturnas.

As crianças também podem ser fumantes passivas

É lamentável ver os pais fumarem na frente dos seus filhos pequenos, não pensam nos danos que podem causar aos menores através desse mau hábito.

Os filhos dos fumantes passivos desenvolvem alergias, asma e infecções respiratórias como bronquite e pneumonia com mais frequência do que os filhos dos pais não fumantes. Da mesma maneira, observa-se que as crianças que fumam passivamente têm pulmões menores e menos desenvolvidos.

Quando não há consciência e os pais continuam expor as crianças à fumaça do cigarro, estes desenvolvem os mesmos transtornos que um fumante mais jovem. Então, se você fuma perto do seu filho fique sabendo que ele poderá herdar a possibilidade de morrer por complicações de uma infecção pulmonar mesmo na infância ou por um ataque cardíaco ou câncer na idade adulta.

Imagem: Fotolia. berzzerker

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: