Conceito » Economia » Finanças Públicas e Privadas

Finanças Públicas e Privadas - Conceito, o que é, Significado

Toda atividade humana com impacto econômico precisa de certa organização financeira. Neste sentido, as finanças podem ser definidas como o conjunto de técnicas para administrar o dinheiro.

Desta maneira, no mundo das finanças são abordadas as seguintes questões: as fontes de financiamento para o investimento ou a busca de fundos, as alternativas de investimento do capital e, por último, um item dedicado à administração e gestão do dinheiro. Estas características são aplicáveis tanto no poder público como na dimensão pessoal ou privada.

Aspectos fundamentais das finanças públicas

Os recursos econômicos de um governo, de um município ou de qualquer entidade pública são regidos por princípios estabelecidos pelo enquadramento legal e de clara projeção social

Um dos itens básicos das finanças públicas é a dívida pública, que é o dinheiro que um estado pede emprestado para financiar suas necessidades (por exemplo, obras e infraestruturas). Do ponto de vista contábil, a dívida afeta o equilíbrio de uma entidade pública e é a soma de todos os empréstimos contraídos. Por outro lado, o déficit público é a diferença entre a receita arrecadada por meio de impostos e as despesas associadas com a administração de uma entidade pública.

Obviamente, as contas das finanças públicas dependem da aprovação de um orçamento geral.

As entidades públicas estão isentas do pagamento de impostos, pois seu objetivo social não é o benefício econômico, mas sim a coesão social e a manutenção dos serviços para todos os cidadãos.

Finanças privadas

Os indivíduos ou empresas privadas também precisam de um controle de suas finanças. No entanto, seu objetivo está voltado para a rentabilidade econômica

Normalmente, uma pessoa precisa administrar suas contas através de um salário. Por isso, é conveniente adotar uma série de medidas:

1) incorporar uma educação financeira para responder de maneira eficiente às dificuldades econômicas;

2) é aconselhável não gastar mais do que se ganha, caso contrário a dívida vai aumentando aos poucos;

3) é conveniente poupar determinado valor em dinheiro do salário (especialistas recomendam guardar cerca de 10% da renda pessoal);

4) é muito recomendável manter o controle das despesas de maneira detalhada;

5) é útil gerenciar a atividade financeira através de um orçamento familiar.

Uma empresa precisa de um sistema financeiro que contemple uma série de premissas:

1) conhecer as variáveis econômicas que afetam a atividade empresarial, como o tipo de câmbio, a taxa da inflação ou a taxa de juros;

2) os valores do item anterior influenciam diretamente a capacidade de financiamento de uma empresa (por exemplo, o tipo das taxas de juros são um fator determinante)

3) os empréstimos devem ser destinados para aumentar a capacidade de produção ou venda;

4) O registro contábil deve ser profissional;

5) é essencial saber qual é a margem de lucro.

Imagem: Fotolia. mast3r

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: