Diálogo - Conceito, o que é, Significado

DialogoO diálogo se refere a uma conversa entre duas ou mais pessoas. É provavelmente a forma mais natural de comunicação.

Dialogamos por vários motivos: por uma necessidade vital; para conhecermos nossas ideias e perturbações e, ao mesmo tempo, para colocarmos em contato com os demais. Tudo isso fazemos de maneira espontânea, como mostra a expressão natural da linguagem.

Embora a ideia de diálogo seja simples, há certos aspectos que vale a pena recordar

Alguns pensadores clássicos gregos (especialmente Sócrates) não dava tanta importância à comunicação escrita e defendia suas ideias através da comunicação oral, portanto, do diálogo. Esta era a forma mais adequada de poder defender as ideias, de confrontá-las com outras pessoas, assim como para tentar chegar a uma conclusão. A defesa do diálogo tinha um objetivo: alcançar a verdade. Esta prática socrática influenciou bastante o seu discípulo mais importante: Platão. Para manter o espírito de seu mestre, Platão escreveu suas obras em forma de diálogo. Os personagens mantém um debate permanente como método para chegar próximo da verdade.

Além da vida cotidiana, o diálogo faz parte da literatura através do teatro, ele está presente na maioria das terapias psicológicas e é uma ferramenta importante para a negociação.

A voz interior

De certa forma ou outra todos nós mantemos um diálogo interior. Considera-se que esta relação com nós mesmos é realizada entre duas dimensões mentais: a consciência e a inconsciência.

O diálogo interior obedece à necessidade de encontrar um equilíbrio pessoal, pois em certas ocasiões fazemos perguntas mais ou menos especificas. É aconselhável que estas questões sejam abordadas de forma adequada, ou seja, positivamente. Quando uma pessoa diz: “Por que tudo acontece comigo?”, está dando uma resposta insatisfatória. Em compensação, se a questão fosse “o que se aprende” estaria formulando uma pergunta que a convida para um bom diálogo.

Alguns psicólogos afirmam que o diálogo interno é determinante, uma vez que ele condiciona a própria imagem, assim como faz uma avaliação sobre nós.

Se o diálogo interno é destrutivo ou obsessivo, recomenda-se usar alguma estratégia para poder silenciá-lo (uma delas seria aprender a escutar nosso interior, aquilo que nos diz o que verdadeiramente queremos fazer).

Imagem: iStock. nettel9

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: