Conceito » Saúde » Anestesia Peridural e Raquidiana

Anestesia Peridural e Raquidiana - Conceito, o que é, Significado

A anestesia é empregada para eliminar a sensação, tanto dolorosa como sensitiva à execução de um procedimento médico, especialmente a cirurgia.

Existem várias técnicas de anestesia, de modo que se escolhe a mais adequada de acordo com o efeito desejado. Estas incluem a anestesia local, a regional (peridural ou raquidiana) da qual não afeta a consciência, ou seja, o indivíduo permanece acordado, além da anestesia geral na qual o paciente adormece por completo.

A anestesia local é aplicada, por exemplo, nas bordas de uma ferida para suturá-la, um tipo de anestesia local é a troncular que consiste no bloqueio de um nervo para que tenha uma maior área anestésica, pode ser usada em procedimentos como na cirurgia da mão. No caso da anestesia peridural e raquidiana, os anestésicos são administrados no nível da coluna vertebral, enquanto que na geral é feito por via intravenosa.

Em quais casos se utiliza a peridural e a raquidiana?

Ambas as técnicas são usadas para bloquear a dor no curso de alguns tipos de cirurgia. Especialmente na área pélvica, inguinal ou membros inferiores.

Estas técnicas são de escolha nas cesáreas, cirurgias ginecológicas de útero ou ovário, parto natural, esterilização, reparação de hérnia inguinal, apendicites, cirurgias traumatológicas das pernas e em pacientes com contraindicação para anestesia geral.

Diferenças entre a anestesia peridural e a raquidiana

Em ambos os casos, a anestesia é aplicada ao nível do canal raquidiano, localizado no interior da coluna vertebral. A diferença está no compartimento onde são aplicados os medicamentos anestésicos.

Vale lembrar que a medula, da mesma forma que o encéfalo, está revestida por três membranas conhecidas como meninges, que são a pia-máter da qual reveste diretamente as estruturas do sistema nervoso central, em seguida está a aracnoide e mais superficialmente a dura-máter.

Entre a dura-máter e a aracnoide está localizado o espaço subdural, enquanto que por fora da dura-máter, ou seja, entre a dura-máter e o osso está o espaço peridural.

Durante a anestesia raquidiana, uma agulha é introduzida na parte posterior das costas, entre duas vértebras e direcionada até alcançar a dura-máter, atravessando-a para chegar ao espaço subaracnoideo, onde se aplica o anestésico. No caso da anestesia peridural, a agulha para antes de atingir a dura-máter, aplicando os medicamentos no espaço peridural.

O local de aplicação dos anestésicos permite conseguir alguns efeitos diferenciados. No caso da anestesia peridural, pode ser feita uma anestesia mais seletiva, eliminando a dor e preservando algumas funções nervosas. Da mesma forma é possível deixar um cateter que permita aplicar anestésicos durante o pós-operatório.

A anestesia raquidiana realiza um bloqueio completo das funções nervosas, além da sensibilidade, tem uma duração de efeito que pode ser menor e uma única aplicação pode ser feita, já que não é possível deixar cateteres no espaço onde é aplicada.

Anestesia combinada

Em alguns procedimentos a anestesia peridural é combinada com a geral, isto é particularmente útil no caso de cirurgias que precisam trabalhar em áreas anatômicas diferentes (por exemplo, na cirurgia plástica) e naquelas onde pode haver dor intensa no período pós-operatório (como é o caso da cirurgia para extrair o útero conhecida como histerectomia).

Imagens Fotolia: Artemida-psy, Dewald

Relacionados:

  1. Anestesia Geral e Local
  2. Dor Crônica
  3. Dor
  4. Histórico Clínico
  5. Convalescência
  6. Peeling
  7. Superfície Corporal
  8. Cicatriz Atrófica, Hipertrófica e Queloide
  9. Hilariante
  10. Aplicação Intramuscular