Filogenia - Conceito, o que é, Significado

O conceito filogenia, também conhecido como filogênese, faz parte da biologia. É um ramo da ciência que estuda a evolução das espécies de forma global. De fato, filogenia vem do grego que significa geração da raça.

Quando a ideia da evolução se aplica a um indivíduo específico falamos de ontogenia, que é o oposto da filogenia.

No conhecimento da natureza a ideia da evolução é um dos princípios fundamentais. As espécies evoluem devido à mutação do DNA de um indivíduo. Se a mutação é satisfatória para a sua adaptação, pode tornar-se uma mudança para o conjunto da espécie.

Bases de um modelo

Como a evolução das espécies é um processo bem lento, os biólogos introduziram uma ordem para o mundo natural, ou seja, uma classificação

Foi Aristóteles, no século IV a.C, que falou pela primeira vez sobre o reino vegetal, animal e mineral, como sendo um nível básico para entender a estrutura natural. Posteriormente, o naturalista Lineu, no século XVII, aperfeiçoou o sistema de classificação, apresentando o seguinte esquema geral: reino, classe, ordem, gênero e espécie.

Este modelo se adaptou perfeitamente à teoria de Darwin sobre a evolução das espécies e a seleção natural. Como consequência, os aspectos evolutivos das espécies (a filogenia) foram analisados a partir de uma estrutura organizada, também conhecida como taxonomia. Esse modelo teórico e o estudo específico do DNA mitocondrial são os elementos essenciais da filogenia.

A filogenia estuda as semelhanças entre os membros de uma espécie do ponto de vista morfológico, anatômico e embriológico

Desta forma, a filogenia explica a história de cada espécie, as diferentes bifurcações, famílias e estruturas genéticas. No caso da filogenia humana, nossa árvore evolutiva tem mudado em função das novas descobertas e teorias (o Homo antecessor seria nosso ancestral mais próximo segundo as últimas investigações).

O ser humano se tornou Homo Sapiens após um complexo processo. Em relação aos últimos níveis evolutivos, devem-se diferenciar dois aspectos: a hominização (as mudanças em nosso corpo, como o bipedismo) e a humanização (mudanças intelectuais com o aparecimento da linguagem). Desta maneira, a filogenia aplicada aos humanos permite compreender que compartilhamos com outros hominídeos e que nossa espécie é totalmente única.

Imagem: iStock. sapozhnik

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: