Conceito » Religião » Teosofia

Teosofia - Conceito, o que é, Significado

A filosofia, a ciência e a religião são três meios de conhecimento que proporcionam diferentes respostas às preocupações humanas. No caso da teosofia, estamos diante de uma disciplina que engloba estes três saberes.

As origens remotas desta disciplina se encontram no platonismo medieval

O termo teosofia significa literalmente "sabedoria de Deus". Este vocábulo começou a ser usado entre alguns filósofos platônicos da Idade Média. Neste contexto, o teósofo é a pessoa que conhece a realidade porque está inspirada por Deus.

Enquanto a teologia estuda o divino através de uma abordagem racional, a teosofia tem um fundamento intuitivo.

As sociedades teosóficas afirmam que seu objetivo é a fraternidade dos seres humanos

Helena Petrovna Blavatsky (1831-1891) é considerada a fundadora desta disciplina em sua versão atual. A principal tese da teosofia afirma que o conjunto das religiões compartilha uma essência em comum: uma verdade primigênia. Portanto, esta corrente é uma síntese eclética dos diversos movimentos religiosos, principalmente o cristianismo, o budismo e o hinduísmo.

Como complemento a estas doutrinas religiosas, incorpora-se uma dimensão ocultista de tipo esotérico, assim como alguns princípios científicos (por exemplo, a geometria não seria simplesmente uma ferramenta matemática, mas incorporaria uma dimensão divina).

Afirma-se que todo o saber humano deve reagrupar-se de maneira harmoniosa, pois o Universo é um e tudo o que está integrado a ele constitui uma unidade. As diversas formas de conhecimento deveriam ser unificadas em uma sabedoria divina única. Para os teósofos, se a realidade é uma, não faz sentido lidarmos com critérios filosóficos, religiosos e científicos como se fossem esferas desconectadas.

Como outras abordagens teóricas, esta tem uma dimensão prática. Assim, a teosofia deve promover o altruísmo e uma escala de valores destinada à vida harmoniosa no planeta.

Para os prosélitos desta doutrina, a alma humana está conectada aos princípios do universo. Quando o homem morre fisicamente, sua alma volta a integrar-se no universo.

No movimento teosófico, afirma-se que cada indivíduo pode compreender a essência de Deus através de seu desenvolvimento espiritual.

As sociedades teosóficas são consideradas movimentos esotéricos ou então diretamente seitas

Estas entidades começaram a ser formadas no final do século XIX e desde então não pararam de expandir-se por todo o mundo. Alguns de seus símbolos mais característicos são os triângulos entrelaçados, o Anj e a Suástica (o primeiro é um símbolo do paganismo nórdico, o segundo pertence à iconografia do Egito Antigo e o terceiro é um símbolo do budismo).

As diversas organizações relacionadas a esta disciplina têm conexões com o esoterismo, a maçonaria e o espiritualismo.

Imagem: Fotolia. Cartoonresource

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: