Conceito » Filosofia » Constituição Setenária

Constituição Setenária - Conceito, o que é, Significado

O ser humano pode ser analisado do ponto de vista biológico, filosófico, espiritual ou psicológico. Estas e outras disciplinas se referem ao homem a partir de uma dimensão concreta. Entretanto, existem algumas abordagens que tentam explicar a natureza humana do ponto de vista global. Umas dessas abordagens é a constituição setenária, uma visão proposta pela filósofa russa Helena Blavatsky, uma das fundadoras da teosofia moderna.

Abordagem geral

O ser humano é algo mais do que um indivíduo de carne e osso, pois está integrado de maneira espiritual e energicamente com o universo. Neste sentido, o corporal é apenas uma parte de nossa existência individual.

Existem vários planos que interagem entre si (o que somo materialmente, nossa parte energética, o espírito humano e nossa conexão com o universo). Esta visão da condição humana é o eixo fundamental da teosofia, mais especificamente da teoria conhecida como constituição setenária.

A constituição setenária do homem é uma síntese de várias tradições: hinduísmo, esoterismo, platonismo, cristianismo e psicologia ocidental.

Os sete princípios que regem a existência humana

- A primeira dimensão é Sthula Sarira ou corpo físico, da qual regulam nossas funções vitais mais elementares.

- Em um estágio superior o corpo se encontra em uma realidade material mais elevada, conhecida como Linga Sarira, também chamada de matéria astral. Segundo os teósofos, esta dimensão do homem é a que permite explicar fenômenos como a clarividência ou a hipnose. Linga Sarira vem a ser duplicada como indivíduo. Para um clarividente é algo visível, mas é invisível para quem carece desse poder.

- Tudo o que existe, incluindo os seres humanos, encontra-se imerso no organismo superior, também conhecido como Jiva. Assim, cada ser deste mundo (um mineral, uma planta ou uma estrela) faz parte de um todo.

- O quarto princípio se refere ao kama ou aos desejos. Em outras palavras, o conjunto de sensações, emoções e motivações formam nossa natureza humana. Este princípio é aquele que regula a vida diária de forma mais direta e evidente.

- O quinto princípio ou Manas se refere ao pensamento humano. É a dimensão que nos constitui como indivíduos pensantes. Segundo a constituição setenária, o eu pensante se encarna em um corpo concreto, consequentemente, a teosofia acredita na reencarnação do ser humano.

- Como complemento ao Manas existe um sexto princípio, Atma Buddhi ou alma espiritual. Assim, temos um eu intelecto e um eu espiritual. O primeiro pensa a partir da razão humana, mas depende do segundo que um princípio universal.

- Por último, o Atmam ou eu real expressa a natureza humana em seu estado puro, já que se tratar de um maior desenvolvimento da consciência.

Imagem: Fotolia. sila5775

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: