Realismo Mágico - Conceito, o que é, Significado

No contexto da literatura latino-americana da segunda metade do século XX, foi determinado um termo descritivo para referir-se ao estilo literário de algumas obras: o realismo mágico.

Contexto histórico e alguns de seus representantes

Este estilo literário está intimamente ligado ao mundo da América Latina e, paralelamente, ao contexto histórico dos anos 60 e 70. Até então, o mundo vivia um momento de otimismo tecnológico e, ao mesmo tempo, um período de tensão entre os Estados Unidos e a União Soviética (a chamada guerra fria e a corrida espacial são dois exemplos que mostram a tensão existente entre os dois países).

Entre os autores mais destacados do realismo mágico estão o colombiano Gabriel García Márquez, o guatemalteco Miguel Angel Asturias, argentino Julio Cortazar e o cubano Alejo Carpentier.

Os escritores do realismo mágico incorporaram as superstições populares em seus romances e contos como elemento da própria realidade

Os personagens dos romances vivem num mundo real, mas esse mundo está impregnado de magia e fantasia. Esta fusão entre mito e realidade é a síntese do realismo mágico. O sobrenatural e o racional são combinados com naturalidade e, consequentemente, os personagens não se surpreendem diante de fenômenos estranhos, pois os mesmos fazem parte de suas vidas cotidianas.

Os elementos mágicos que fazem parte da narração (por exemplo, um homem flutuando sobre uma igreja diante de muitas pessoas) não são explicados como algo estranho ou paranormal; são totalmente cotidianos e normais.

A descrição da realidade tem um ingrediente caótico e tudo o que é sensorial está fora do senso comum, assim como os sentidos do paladar, da audição e do olfato podem se tornar personagens da narração.

O tempo narrativo é distorcido, de tal forma que o passado e o presente se repetem e a dimensão temporal é circular

A fronteira entre a vida e a morte se mistura, assim os personagens podem morrer e em seguida regressar à vida como algo absolutamente normal.

Há um segmento principal realista dentro das narrações, porém tudo está envolvido em forma de magia, na vida eterna e nos milagres surpreendentes.

O leitor fica preso em duas dimensões (na magia e na própria realidade) e essas histórias podem entrar num mundo que parece remoto e ancestral, mas que fazem parte da vida da América Latina.

Imagem: Fotolia. nicoletaionescu

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: