Gnosticismo - Conceito, o que é, Significado

O termo gnose vem do grego e mais especificamente quer dizer conhecimento. O gnosticismo é, em sentido geral, a corrente filosófica que se opõe ao agnosticismo.

Assim, enquanto um agnóstico é a pessoa que considera impossível pronunciar-se sobre a verdade de algo (por exemplo, a existência de Deus), um gnóstico é aquele que entende que é possível conhecer uma realidade de maneira absoluta.

Neste sentido, existem três correntes diferenciadas. Uma com uma dimensão filosófica, outro com um caráter mágico e uma terceira impregnada de mitologia.

O Gnosticismo em seu contexto histórico

A partir de II d. C teve início um novo debate filosófico sobre a tradição filosófica de Platão e, ao mesmo tempo, propôs-se uma nova ideia: o problema da existência de Deus. O gnosticismo como corrente de pensamento tem, portanto, uma dimensão filosófica e teológica, já aqueles que defenderam seus pensamentos, os gnósticos, forma pensadores relacionados ao cristianismo primitivo e ao judaísmo. Entre eles podemos destacar Valentín, Carpócrates, Marción ou Basílides.

O texto mais representativo desta corrente é o Evangelho da Verdade, cujo autor foi Valentín. Segundo este pensador gnóstico, o ser humano tem faculdades psíquicas que provêm da energia do Criador. Aqueles que conhecem estas faculdades podem alcançar o pleno conhecimento da realidade.

Os gnósticos se caracterizavam por uma atitude contrária ao pensamento grego tradicional, pois rejeitavam a via intelectual do conhecimento e propunham o conhecimento baseado na espiritualidade e na mitologia.

O gnosticismo mágico e mitológico

Neste contexto, destaca-se a figura de Simon, o Mago. Sobre ele há referências no Novo Testamento, onde aparece como um mago que tentava impressionar os samaritanos. Afirmava-se que existe uma força infinita que vem do Espírito de Deus e que esta força explica a origem do Universo.

Os mandeus, também conhecidos como sandeus, eram uma seita judaica cristã e sua doutrina representa o gnosticismo mitológico. Seus seguidores se encontravam em vários territórios do Mediterrâneo e defendiam as seguintes ideias:

1) o mundo surgiu após uma luta entre duas forças, a luz e a escuridão;

2) a luz representa Deus e abaixo Dele há uma força criadora chamada Ptahil, similar ao demiurgo da platônico;

3) os seres humanos vivem em um mundo dominado pela escuridão, mas que após sua morte poderão conhecer a luz;

4) Jesus Cristo é considerado um falso messias e para os mandeus a verdadeira referência espiritual do Cristianismo foi João Batista.

O coletivo mandeu é atualmente uma minoria religiosa instalada no Iraque que foi perseguida pela comunidade islâmica e que anteriormente foi perseguida pelos cristãos.

Imagem: Fotolia. maryvalery

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: