Conceito » História » Números Egípcios

Números Egípcios - Conceito, o que é, Significado

A aritmética é a disciplina matemática que estuda os números e foca nas operações que podem ser realizadas. Esta área do conhecimento parte da necessidade de contar os elementos que nos cercam. Após o nascimento da escrita surgiram os primeiros sistemas de numeração sumérios e egípcios.

Os primeiros números escritos deixaram de estar associados às coisas e passaram a ter valor próprio. Foram os egípcios do mundo antigo que há 3000 anos iniciaram a tradição de contar com signos numéricos.

A partir de uma perspectiva histórica, o sistema egípcio é o fundamento das modalidades gregas e romanas.

O sistema egípcio de numeração contava com sete símbolos

Com uma barra vertical se expressava o número 1. Um laço dobrado em forma de n para o número 10. Uma corda enrolada em espiral correspondia ao número 100. Uma flor de lótus para o 1000. O dedo indicador apontando para cima representava o número 10.000. Um animal com cauda para o 100.000. Por último, um astrônomo com braços estendidos simbolizava um milhão (acredita-se que este símbolo representa um astrônomo que observa um grande número de estrelas no céu).

Por outro lado, para cada valor os símbolos podiam ser repetidos até um total de 9 vezes e a décima vez modificava para o próximo símbolo superior. Com esta numeração baseada em sete signos, poderia representar apenas os números inferiores a dez milhões.

Embora o sistema de numeração fosse simples, os valores anotados podiam ocupar muito espaço, pois para escrever alguns números era necessário empregar um grande número de símbolos. Os números egípcios eram escritos da direita para a esquerda e vice-versa, pois se tratava de um sistema aditivo não posicional (dizemos que é aditivo, pois para saber o valor de um número, deve-se somar o valor dos símbolos, por outro lado, dizemos que é não posicional porque a localização dos símbolos não afeta o valor do número).

Uma das particularidades do sistema é a ausência do número 0.

Cada civilização da antiguidade tinha sua própria modalidade de numeração

O sistema de numeração dos gregos era baseado nas letras do alfabeto. Os romanos tinham um sistema alfanumérico, já que utilizavam as letras para representar os números (da mesma forma que os egípcios, não tinham nenhum símbolo para o número zero). Os chineses inventaram o sistema do ábaco para contar e calcular e utilizavam um sistema de tipo decimal.

A numeração da cultura maia era similar à egípcia, uma vez que eram usados os ideogramas. Empregavam os números para medir o tempo no calendário maia, mas não para realizar cálculos de tipo matemático convencional. Seu sistema de numeração tinha um sinal para o número zero.

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: