Conceito » Religião » Nobre Caminho Óctuplo

Nobre Caminho Óctuplo - Conceito, o que é, Significado

Os ensinamentos do budismo estão focados prioritariamente em alguns valores ou princípios morais, como a compaixão, a benevolência ou o respeito por todas as formas de vida, mais especialmente, pelo amor. Paralelamente, existe um profundo anseio pelo despertar individual, do qual é conhecido como nirvana.

O denominado Nobre Caminho Óctuplo é uma proposta para libertar-nos do sofrimento

No budismo, afirma-se que a causa da dor se encontra no desejo e, portanto, a dor desaparece quando somos capazes de eliminar o desejo associado. No entanto, este processo não se consegue facilmente, sendo necessário percorrer um caminho de libertação. Este caminho é, precisamente, o nobre caminho óctuplo.

O símbolo que representa esta proposta de libertação é a roda do dharma, ou seja, uma roda com oito raios. Cada um deles é uma via para alcançar a expulsão do sofrimento na alma humana.

Os oito passos para percorrer o caminho rumo à plena libertação da dor

Em primeiro lugar, devemos incorporar uma visão correta da realidade. Isto significa compreender a relação íntima entre a dor e o desejo. Ao mesmo tempo, quer dizer que devemos distinguir entre o que vemos e o que realmente existe.

Em segundo lugar, pensamos corretamente quando adotamos uma atitude comprometida em relação a nós mesmos. Em outras palavras, pensamos com um critério baseado no amor e na compreensão.

Falamos corretamente quando nossas palavras são sinceras. As conversas frívolas e a linguagem hipócrita nos desviam deste rumo.

A ação correta é aquela que não causa sofrimento nos outros. Neste sentido, o budismo acredita que a violência, o roubo e os abusos sexuais são comportamentos desviantes.

Um modo de vida correto é aquele que favorece o crescimento espiritual em algum sentido. Consequentemente, certas profissões ou atividades são caminhos inadequados para uma vida harmoniosa. Assim, quando uma pessoa tem uma vocação definida e sincera, não deve renunciá-la por não ser economicamente rentável.

Realizamos um esforço correto quando somos capazes de prever situações prejudiciais e quando nos alimentamos de pensamentos saudáveis.

A atenção é correta quando somos totalmente conscientes de si mesmos, dos outros e do mundo ao nosso redor.

A meditação é outro raio da roda do dharma. A prática da meditação deve ser dirigida para a compreensão da essência de si mesmo.

Imagem: Fotolia. marmoset

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: