Conceito » Direito » Distúrbio

Distúrbio - Conceito, o que é, Significado

Quando um numeroso grupo de indivíduos se encontra envolvido numa situação de violência ou de periculosidade podemos dizer que ocorre um distúrbio. Neste sentido, se duas pessoas discutem e brigam na rua, isso não pode ser considerado propriamente um distúrbio, já que este conceito é utilizado exclusivamente em atos de tumulto.

Situações típicas

Os distúrbios ocorrem geralmente na rua ou em áreas onde muitas pessoas se reúnem. Tais desentendimentos são comuns em certos contextos sociais: nas manifestações de protesto popular, em alguns jogos de futebol onde os torcedores se enfrentam violentamente e em alguns eventos de diversão e lazer onde há muitas pessoas consumindo álcool e drogas.

Dois tipos de distúrbios

Embora cada desentendimento massivo seja diferente, pode-se dizer que há dois tipos: os previsíveis e os não-previsíveis.

Em alguns casos, o conflito social acompanhado de violência é um fenômeno que pode ser previsto do ponto de vista da policial. Assim, em um derby de rivalidade máxima é bastante comum qualquer tipo de distúrbio entre os times que disputam o campeonato. Algo parecido ocorre em algumas manifestações populares relacionadas com o mal-estar social. Diante destes tipos de casos, a polícia incorpora sistemas de monitoramento para minimizar o risco de distúrbios.

Às vezes, o tumulto e a violência surgem espontaneamente e de forma imprevisível, da mesma maneira que como acontece com algumas brigas de rua.

Duas avaliações distintas sobre os protestos violentos

Alguns analistas acreditam que os distúrbios devem ser interpretados como a expressão de um profundo mal-estar social. Este argumento faz sentido, pois não se pode pensar que a violência de rua careça de motivos. No entanto, este tipo de argumento pode acabar justificando certos comportamentos violentos.

Existem analistas que entendem que os distúrbios violentos são uma forma de protesto que não tem justificativa lógica.

Estas duas interpretações são destacadas quando ocorre algum escracho. Para alguns, o escracho é uma forma legítima de expressar o mal-estar social, embora estes atos tenham um componente violento. Em compensação, outros entendem que os escrachos são ilegítimos como forma de liberdade de expressão.

Imagem: Fotolia. fizkes

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: