Alcoorexia - Conceito, o que é, Significado

A alcoorexia é um tipo de distúrbio da alimentação que consiste em substituir a comida pelo álcool. O termo alcoorexia é conhecido também como drunkolexia (druko quer dizer bêbado em inglês). Em geral, este transtorno tem relação com o desejo de emagrecer. Desta maneira, as pessoas que têm esta desordem acreditam que as calorias dos alimentos podem ser substituídas pelas calorias do álcool. Com este comportamento conseguem uma redução de peso, mas as consequências são prejudicais a saúde.

Bulimia, anorexia e alcoorexia

A bulimia e a anorexia são transtornos alimentares conhecidos, mas nos últimos anos o abuso do álcool também está fazendo parte desta lista. Segundo os estudos realizados, os casos de alcoorexia são maioria entre a população feminina, uma vez que as mulheres se preocupam mais com o peso e com a aparência física. Deve-se destacar que socialmente há dois ideais estabelecidos: o de estar magra e o álcool fazer parte de uma vida social normalizada. Estas duas considerações favorecem o recente fenômeno da alcoorexia.

Na prática, as pessoas que sofrem deste transtorno reduzem drasticamente sua alimentação com o fim de consumir uma maior quantidade de álcool.

Os especialistas em alcoorexia afirmam que há uma série de comportamentos que servem como sinais de alarme: fugir das comidas, não sentar-se à mesa, ir com frequência ao banheiro depois de comer, vomitar frequentemente ou afirmar que comeu quando não isso não é verdade.

Consequências da alcoorexia à saúde

Basicamente há dois tipos de consequências, umas em curto prazo e outras em longo prazo. Tomar grandes quantidades de álcool sem consumir alimentos provoca problemas de mobilidade, um risco de acidente que pode chegar a um estado de coma etílico e em alguns casos levar à morte. Em longo prazo este transtorno pode provocar problemas hepáticos como a cirrose, redução significativa de peso e entrar fortemente no vício do álcool.

Para tratar este distúrbio é recomendável combinar um tratamento psiquiátrico com regras adequadas de nutrição e, paralelamente, que a família e o entorno pessoal de cada paciente possam fazer parte da cura da pessoa afetada por esta patologia. Como na maioria dos casos de transtornos, o mais importante é a prevenção e para isso é conveniente que os pais supervisem o tipo de vida dos filhos.

Imagem: Fotolia. Africa

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: