Conceito » Ciência » Anel de Fogo

Anel de Fogo - Conceito, o que é, Significado

A Terra produz sismos de vez em quando com o fim de liberar a energia acumulada em seu interior. Em condições normais, as rochas do interior da Terra se encontram em estado sólido, mas quando estão quentes tendem a sair para liberar calor.

Este processo altera a estabilidade das massas rígidas e produz o movimento das placas terrestres. Desta maneira se desencadeiam os terremotos.

As placas tectônicas da Terra coincidem com o Anel de Fogo

As costas que rodeiam o Oceano Pacífico formam a área de maior atividade sísmica do planeta. Esta estrutura geológica tem uma forma de anel que apresenta um grande número de vulcões. Este é o motivo do nome Anel de Fogo, mas também conhecido como Círculo de Fogo (esta denominação vem do inglês "fire ring").

Quando uma placa tectônica se move para abaixo da outra libera uma grande quantidade de energia e, consequentemente, ocorre um intenso movimento sísmico. Este processo geológico é conhecido pelos cientistas como "fenômeno de subducção".

As principais placas tectônicas do Pacífico percorrem 40.000 quilômetros e afetam a quatro continentes: América, Ásia, Europa e Oceania. No continente africano existem outros cinturões geológicos, mas seus efeitos potenciais não são tão destrutivos. Apenas no México há três placas coincidentes (a Norte-americana, a de Cocos e a do Caribe).

Os países afetados pelo Anel de Fogo

Os tremores terrestres desencadeiam um maior risco de atividade vulcânica. Esta situação afeta os seguintes territórios da América: Chile, Peru, Equador, Colômbia, América Central, Estados Unidos e Canadá. Por outro lado, o Anel de Fogo continua nas costas da Rússia, China, Japão e finalmente da Nova Zelândia. Esta imensa faixa inclui a maior parte dos vulcões ativos no mundo.

Qualquer destes vulcões pode gerar uma catástrofe de grande magnitude. Neste sentido, 90% das erupções vulcânicas ocorrem no Anel de Fogo.

Um alerta sísmico mundial

Segundo os sismólogos, é bem provável a ocorrência de grandes terremotos e erupções vulcânicas sobre a área do Anel de Fogo nos próximos anos. Os recentes terremotos ocorridos no México, Chile e Japão são interpretados como um alerta de terremoto de grande magnitude até então desconhecido.

Embora os terremotos não possam ser previstos, é possível adotar algumas medidas preventivas de segurança. O Japão é o país mais avançado neste sentido, pois realiza simulações para preparar a população e os edifícios são construídos com as características necessárias para resistir os movimentos sísmicos.

Imagem: Fotolia. Peter Hermes Furian

Relacionados:

  1. Subducção de Placas
  2. Pangeia
  3. Réplica (Sismologia)
  4. Geosfera
  5. Telúrico
  6. Planalto
  7. Partes do Sol
  8. Fogo-fátuo
  9. Ciclo da Água
  10. Energia Geotérmica