Conceito » Ciência » Pleistoceno

Pleistoceno - Conceito, o que é, Significado

Os geólogos dividem a história da Terra em eras. Atualmente, estamos na era Quaternária, onde anteriormente existiu a Terciária, a Secundária e, logicamente, a Primária. Cada era é dividida em períodos. Dentro da era Quaternária há dois períodos: o Holoceno, que remonta 10.000 anos atrás e o Pleistoceno, com início há 2 milhões de anos.

Quanto ao termo Pleistoceno, trata-se de um neologismo que significa literalmente "o mais recente".

Vale a pena lembrar dois dados que enquadram as idades geológicas: calcula-se que a Terra tenha 4500 milhões de anos e que as primeiras formas de vida surgiram há 3500 milhões de anos. Neste esquema geral, a espécie humana tem apenas 200.000 anos.

O que aconteceu no Pleistoceno?

Durante este período geológico, os continentes já apresentavam a mesma aparência que têm na atualidade, uma vez que a deriva continental não provocou mudanças significativas.

No Pleistoceno, o gelo se estendeu sobre um quarto da superfície terrestre (em nossa época, o gelo ocupa 10% aproximadamente). Assim mesmo, ocorreram diversas glaciações dentro de períodos interglaciais mais quentes.

Na medida em que as glaciações progrediam os animais se deslocavam para outras regiões sem gelo

As migrações produzidas desencadearam processos de seleção natural (muitas espécies não se adaptaram às oscilações climáticas e acabaram extinguindo-se, como é o caso do mamute e do smilodon ou tigre de sabre).

Durante os períodos mais frios, as pradeiras se desenvolveram nas regiões mais próximas dos polos e durante os períodos mais quentes se estenderam às florestas de coníferas e árvores caducas.

No final do Pleistoceno apareceram os primeiros hominídeos no planeta e por este motivo se fala de um novo período, o Holoceno (época atual dentro do período Quaternário).

No Pleistoceno os ancestrais dos seres humanos conseguiram dominar o fogo

Foi na era Terciário que surgiram os primeiros primatas. Com o tempo evoluíram em duas ordens: os prossímios e os símios. Há dois milhões de anos surgia uma nova espécie, o Homo erectus. Sua grande contribuição foi a invenção do fogo, uma das maiores revoluções da história.

O homo erectus era frágil em comparação aos grandes predadores de seu habitat, porém tinha um cérebro mais desenvolvido. Com uma inteligência mais aprimorada pôde dominar o fogo para diversos fins: para aquecer-se, cozinhar e proteger-se das feras mais selvagens.

Imagens Fotolia: Dottedyeti, Ernest

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: