Luta de Classes - Conceito, o que é, Significado

Em termos históricos o conflito existente entre os grupos sociais apresentaram diversos tipos de denominações. Assim, podemos citar a divisão entre ricos e pobres, opressores e oprimidos, amos e escravos, plebe e nobres, camponeses e senhores feudais, assalariados e burgueses, etc. O enfrentamento entre dois grupos antagônicos foi descrito pelo marxismo com o termo: luta de classes.

Do ponto de vista do marxismo

A sociedade está dividida em grupos ou classes sociais, das quais passam pelos meios de produção e a divisão de trabalho. Marx chegou a esta conclusão depois de analisar os mecanismos próprios do sistema capitalista de sua época e de seus antedentes históricos. Para Marx as condições de produção e de trabalho em geral estão baseadas na tensão entre dois setores da sociedade: os opressores e os oprimidos. Em outras palavras, a produção de bens dentro do sistema capitalista não deve ser interpretada como uma questão simplesmente econômica, já que em seu interior há um conflito existente entre burgueses que possuem os meios de produção e a força dos trabalhadores.

O sistema capitalista incentiva a divisão social e a luta de classes

No entanto, para que os trabalhadores considerem que estão em luta, é necessário que tenham a consciência de sua situação, o que Marx chamava de consciência de classe.

Para Marx, o confronto das classes sociais e a exploração dos seres humanos são realidades existentes, pois o capitalismo legitimou a propriedade privada e a desigualdade entre os indivíduos.

A luta de classes vem a ser o motor da história da humanidade. E para que o confronto entre os seres humanos não continue é necessário a imposição de um sistema comunista, desaparecendo a figura das classes sociais.

O Marxismo defende um modelo de sociedade sem classes

O proletariado é a classe que deve liderar a batalha contra a classe opressora dos burgueses. O objetivo do proletariado deve ser a luta revolucionária com o fim de estabelecer uma sociedade na qual as classes sociais deixam de existir. Na abordagem do marxismo, a revolução social impõe um novo sistema (o comunismo), que acaba com os mecanismos de exploração do capitalismo.

Os pensadores da ideologia marxista acreditam que o atual sistema capitalista mantém um sistema de luta de classes. Por um lado, a classe dominante, as instituições que têm o poder e o lobby, por outro lado, os assalariados e todos aqueles grupos que procuram defender-se das diversas formas de opressão.

Imagem: Fotolia. kseniyaart

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: