Antivírus - Conceito, o que é, Significado

AntivirusDenomina-se antivírus a um software utilizado para eliminar programas elaborados com intenção destrutiva. Assim, os antivírus surgiram como uma solução à proliferação de um software malicioso quando o uso de computadores pessoais começou a massificar e com isso surgiu um novo mercado.

Um vírus informático tem como principal objetivo alterar o funcionamento do computador sem a percepção do usuário. A variedade de vírus existentes exibe desde programas capazes de apagar os dados do computador até alguns que só causam problemas. Os vírus informáticos carecem da capacidade de autorreplicar, precisam de um software que serve de hospedeiro; quando executado, o vírus aumenta na memória RAM, começa a gerenciar programas do sistema operacional e infectam os arquivos utilizados, gravando de modo definitivo no disco rígido.

O primeiro vírus foi registrado no ano de 1972 e recebeu o nome de Creeper (por escrever sucessivamente a frase “sou uma trepadeira...agarra-me se puder”). Ironicamente fez surgir o primeiro antivírus, denominado Reaper “cortador”. Neste momento a proliferação de vírus começou a crescer, especialmente a partir de meados dos anos oitenta.

O método mais comum que um antivírus utiliza para detectar a presença de um vírus informático é comparar arquivos contra um banco de dados com registros de vírus. Também é possível detectar atividade maliciosa para identificar vírus desconhecidos ou imitar arquivos e registrar as atividades realizadas pelos programas.

Uma vez que a segurança de um computador que provém os antivírus descansa principalmente no uso de uma comparação contra um banco de dados, é compreensível que exijam atualizações contínuas, a fim de ampliar este registro de vírus à medida que se descubram novos elementos maliciosos.

Infelizmente, a taxa de eficácia dos antivírus está longe de ser cem por cento. Também é possível que se manifestem falsos positivos, podendo dar lugar a verdadeiros problemas se o antivírus decidir eliminar o arquivo. Assim, aconteceu com o antivírus de empresas prestigiosas que apagaram por engano arquivos relevantes do sistema operacional, fazendo com que este funcione com problemas ou não funcione mais.

Atualmente, começou a ganhar força à possibilidade de ter antivírus “na nuvem”, ou seja, a possibilidade de ter um controle da atividade do computador sem necessidade de instalar um software local e utilizar recursos próprios, conseguindo uma simples conexão à internet. Além disso, esta possibilidade tem como vantagem centralizar em um servidor a informação que milhões de computadores enviam a respeito da atividade maliciosa.

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: