Conceito » Psicologia » Hipersexualidade

Hipersexualidade - Conceito, o que é, Significado

Quando as inclinações sexuais dos indivíduos estão descontroladas ocorre a hipersexualidade. Do ponto de vista psiquiátrico, não se trata de uma patologia, mas sim de um sintoma.

Presos pelo desejo

São indivíduos que mantêm ou querem manter uma vida sexual intensa e de alguma maneira se tornam viciados. Estas pessoas não têm controle sobre seus desejos sexuais, até o ponto de dedicarem grande parte de seu tempo em busca de novas experiências.

A hipersexualidade não é unicamente um comportamento vicioso, já que em alguns casos esconde outro tipo de distúrbio psicológico ou até mesmo algumas doenças psiquiátricas, como quadros depressivos, transtornos obsessivos compulsivos e outras patologias.

Os estudiosos deste fenômeno afirmam que em certas ocasiões está relacionado a um aprendizado não correto sobre a sexualidade. A maioria das pessoas com este tipo de problema começa a manifestá-lo na adolescência. Neste sentido, o fácil acesso à pornografia através da internet tem aumentado à hipersexualidade dos jovens.

A moda das meninas que brincam de ser mulheres

Nos últimos anos muitas crianças têm adotado um novo papel relacionado à sexualidade. Este fenômeno social é mais notório nas meninas e se mostra evidente em alguns hábitos: o uso de maquiagem, sapatos de salto e outras roupas próprias de mulheres adultas. Este tipo de comportamento é um claro exemplo de hipersexualidade no conjunto da sociedade.

Efeitos na vida familiar, profissional e social

Este fenômeno é mais comum em homens do que em mulheres, uma vez que a testosterona masculina desempenha um papel relevante no apetite sexual (sabe-se que muitos homens casados têm o costume de masturbar-se e isso se deve ao fato de que as relações sexuais habituais provocam um aumento nos níveis de testosterona).

Do lado pessoal provoca insatisfação e frustração (em muitos casos ocorre também um sentimento de culpa). Por outro lado, o viciado em sexo pode ter problemas em seu relacionamento conjugal.

Como qualquer outra conduta obsessiva ou viciante, esta também traz possíveis efeitos econômicos (por exemplo, com despesas relacionadas à prostituição).

A estabilidade no trabalho também pode ser afetada negativamente, na verdade, algumas pessoas são demitidas por consumir pornografia durante sua jornada de trabalho.

Imagem: Fotolia. Alla

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: