Conceito de Física

Evelyn Maitee Marín | ago. 2022
Engenheira Industrial, MSc em Física e EdD

A Física é uma ciência que trata do estudo e interpretação dos fenômenos físicos que ocorrem na natureza, isso envolve a análise de conceitos como matéria, energia e espaço, bem como a interação entre eles. Por isso, a Física é a base de muitas carreiras como Engenharia, Arquitetura e praticamente todas as áreas que direta ou indiretamente aplicam suas teorias, postulados ou descobertas.

As ciências básicas, como a Matemática, a Física e a Química, são normalmente relacionadas e apoiadas para dar uma explicação e demonstração coerente das teorias e leis que se desenvolvem em cada uma destas áreas. Por esse motivo, praticamente todos os programas escolares incorporam Física em seus conteúdos acadêmicos, geralmente dos níveis secundários, onde o aluno já possui formação adequada na área de Matemática e é capaz de compreender e aplicar os fundamentos que são estudados nesse nível. nível.

A vida, como é conhecida hoje, é praticamente impossível de conceber sem a aplicação da Física, que tem sido o pilar de uma infinidade de avanços científicos e teóricos que conhecemos e que ainda estão em desenvolvimento: da eletricidade, microprocessadores, edifícios, veículos, máquinas, telecomunicações e até o conhecimento que temos do cosmos, é graças a esta ciência.

Mesmo em áreas que seriam pesadas fora do campo da Física, eles têm usado seus conhecimentos para criar aplicações importantes a serviço da humanidade, como é o caso da medicina, cuja disciplina tem sido apoiada nas últimas décadas por equipamentos médicos para o diagnóstico, intervenção e tratamento de pacientes; por exemplo, equipamentos de ressonância magnética, microscopia eletrônica, radiação para tratamento de câncer, equipamentos de laparoscopia, próteses médicas, ultrassom Doppler, entre outros.

Ramos da física

Como a Física estuda e explica os fenômenos naturais, é evidente que se trata de todo um universo de conhecimento que, para ser abordado, assimilado e desenvolvido, tornou-se necessário separá-lo em diferentes áreas ou também chamadas de ramos; considerando a natureza e o campo de estudo que abrange.

A Física pode ser dividida em várias categorias, e estas, por sua vez, são classificadas em outras subáreas. Por exemplo, de acordo com a ordem cronológica em que as teorias e descobertas foram apresentadas, a maioria dos autores classifica a Física em:

Física Clássica: Esta área engloba mecânica, termodinâmica, eletromagnetismo, ótica e acústica estudadas antes de 1900 (1), e um dos palestrantes mais renomados nesta fase da Física foi Isaac Newton, principalmente no campo da Mecânica Clássica. Cada um desses ramos é brevemente descrito a seguir:

Mecânica: É a área da Física que estuda o movimento (ou repouso) da matéria no espaço (2). Desde que Newton postulou as leis da mecânica em 1687 em sua obra "Princípios Matemáticos da Filosofia Natural", foi possível explicar um grande número de fenômenos e dar grandes passos no avanço da ciência e da tecnologia. Por sua vez, três campos importantes são distinguidos dentro da mecânica, tais como:

o Estática: É a área da mecânica que estuda corpos em repouso submetidos à ação de forças.

o Cinemática: Estuda o movimento sem considerar as causas que o produzem, aplicado a partículas e sistemas de partículas.

o Dinâmica: Estuda o movimento dos corpos em termos das causas e efeitos que o produzem.

Termodinâmica: Estuda a energia e a explicação dos sistemas físicos segundo seu estado de equilíbrio, onde as características são geradas por fatores internos do sistema e não por fatores externos.

Eletromagnetismo: Este ramo estuda as cargas e as ligações entre eletricidade e magnetismo, considerando as interações entre as cargas e seus movimentos.

Óptica: Dedicada ao estudo da luz e seu comportamento, interação, aplicações e medição dos fenômenos associados à luz e suas propriedades.

Acústica: Abrange o estudo das ondas sonoras, descrevendo seu comportamento, propagação e interação do som com o meio ambiente.

Física Moderna: Como o próprio nome indica, esta etapa da Física significou uma grande revolução que foi gestada e evoluiu desde o final do século XIX e início do século XX. Suas principais teorias desenvolvidas a partir de 1900 são a teoria quântica e a relatividade, sendo Albert Einstein um dos principais oradores da Física moderna.

Física Quântica: este ramo da Física estuda a matéria em escalas atômicas ou subatômicas, com base em vários princípios como a dualidade onda-partícula ou o princípio da incerteza.

Física Relativa: Inclui a teoria da relatividade espacial e a relatividade geral. A relatividade e suas teorias se originaram principalmente através de experimentos mentais e modelos matemáticos e não em laboratório, porém, seus postulados e conclusões, como a equivalência entre massa e energia, consubstanciada na famosa expressão E = m.c2, deram origem a importantes e até invenções polêmicas, relacionadas, por exemplo, à energia nuclear, como a bomba atômica.

Artigo de: Evelyn Maitee Marín. Engenheira industrial com mestrado em Ciências Físicas Aplicadas e doutorado em Ciências da Educação. Professora universitária.

Referencia autoral (APA): Marín, E. M.. (ago., 2022). Conceito de Física. Editora Conceitos. Em https://conceitos.com/fisica/. São Paulo, Brasil.

Copyright © 2010 - 2022. Editora Conceitos, pela Onmidia Comunicação LTDA, São Paulo, Brasil - Informação de Privacidade - Sobre - Contato