Conceito » Política » Extrema-Direita

Extrema-Direita - Conceito, o que é, Significado

Desde que o homem vive em sociedade há diversas formas de organizar e entendê-la. Pode-se dizer que a primeira ideia sobre o que é política surgiu nas civilizações do mundo antigo, especialmente na civilização grega.

À medida que as sociedades se tornavam mais complexas, apareciam diferentes posturas sobre como elas deveriam ser organizadas. A partir da Revolução Francesa de 1789 surgiu uma dicotomia na linguagem política por excelência: a direita e a esquerda.

Na Assembleia Nacional criada após a tomada da Bastilha ficou determinado que eram de direita aqueles que se sentavam à direita do rei (os girondinos) e de esquerda aqueles que se sentavam à esquerda (os jacobinos). Com esta distinção inicial começar a surgir novas denominações ou rótulos: esquerda moderada ou radical, direita conservadora ou liberal, centro-direita, centro-esquerda, ultradireita, entre outras.

Abordagem geral da extrema-direita

A visão da extrema-direita, também chamada de extrema direita, consiste em levar as ideias da direita ao extremo. Desta maneira, as teses gerais desta posição política são as seguintes:

1) a prevalência de tudo o que é nacional frente a qualquer ideia ou proposta que venha do exterior,

2) a rejeição e em certas ocasiões o ódio para com os estrangeiros que vivem no território nacional,

3) a crítica a alguns princípios democráticos, como o sufrágio universal, as liberdades civis, etc.

Do ponto de vista econômico, a maioria dos governos de extrema-direita tem praticado o protecionismo.

A mentalidade das pessoas geralmente se baseia em crenças religiosas muito tradicionais e instituições profundamente enraizadas de maneira cultural (por exemplo, a pátria ou a família). Aqueles que defendem este tipo de abordagem costumam ter uma grande lista de inimigos: socialistas, maçons, gays, ateus, antipatriotas, pró-abortistas, estrangeiros e judeus.

Os regimes de extrema-direita na história do século XX

Mesmo voltando aos séculos anteriores, os regimes mais importantes de ultradireita surgiram na Europa entre 1920 e 1930, em países como Espanha, Portugal, Itália e Alemanha. Os regimes destes países, também conhecidos como fascistas, estiveram baseados no autoritarismo e no expansionismo. Francisco Franco, Benito Musolini, Antônio de Oliveira Salazar e Adolf Hitler compartilhavam algumas características, como a xenofobia, o militarismo e o patriotismo exagerado.

Embora as experiências passadas não deixassem boas recordações como a repressão e o genocídio, na atualidade continuam aparecendo movimentos e partidos políticos com esta ideologia. O ressurgimento da ultradireita deve ser entendido como uma reação frente à crise econômica e à desordem mundial.

Imagens Fotolia: philllbg, metamorworks

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: