Conceito » Sociedade » Altruísmo

Altruísmo - Conceito, o que é, Significado

Há pessoas que se caracterizam por sua generosidade em relação aos demais, enquanto outras se destacam por seu egoísmo. As primeiras praticam o altruísmo. A palavra altruísmo provém do vocábulo francês altrui, que quer dizer “do outro”.

Um perfil geral do indivíduo altruísta

Trata-se de uma pessoa que pensa no próximo e não só em si mesmo. Portanto, é um indivíduo com empatia e que normalmente está disposta em prestar ajuda a quem necessita.

Como norma geral, atua de maneira desinteressada, ou seja, não busca benefício em troca de uma ação generosa. É bem provável que a pessoa altruísta aja por amor ao próximo ou então por algum tipo de crença ou valores morais.

Exemplos da vida cotidiana

O estudante que ajuda seus colegas a realizar as tarefas escolares é um claro exemplo de pessoa altruísta. O mesmo acontece com aquelas pessoas que colaboram de maneira desinteressada ou voluntária com entidades sociais. Os missionários que trabalham com povos oprimidos e em circunstâncias extremas são sem sombra de dúvidas altruístas.

Somos altruístas ou egoístas?

Não existe uma resposta definitiva sobre esta questão. Se levarmos em conta que todos os seres vivos lutam por sua sobrevivência, os humanos são egoístas. Entretanto, é evidente que certas condutas se afastam da luta pela própria sobrevivência e focam no beneficio do próximo.

O altruísmo tem um componente paradoxo, pois a ação desinteressada pode esconder uma dose de egoísmo. Assim, quando ajudo meu vizinho a realizar uma mudança posso pensar que em troca vou obter certo beneficio, por exemplo, quando precisar poderei pedir-lhe um favor ou simplesmente vou me sentir bem por ter prestado ajuda.

No reino animal

O altruísmo existe também entre os animais. Neste sentido, o golfinho é um animal que tem um comportamento desinteressado, pois ajuda os outros de sua espécie quando são atacados ou então quando se encontram em perigo. Alguns répteis criam estruturas cooperativas para proteger seu espaço natural. O comportamento dos elefantes e dos gorilas também contempla atitudes generosas. Alguns morcegos regurgitam o sangue de suas presas para oferecer aos seus congêneres que não tem alimento.

Os exemplos indicados acima expressam que os animais têm sentimentos de empatia para com os outros membros de sua espécie. No caso dos cachorros, seu grau de empatia está focado nos humanos, já que são capazes de sacrificar sua vida para ajudar seus donos e não deixar que os mesmos corram algum perigo.

Imagem: Fotolia. Golden Sikorka

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: