Conceito » Ciência » Aceleração

Aceleração - Conceito, o que é, Significado

Na linguagem corrente, costuma-se dizer que ocorreu uma aceleração quando há um aumento de velocidade. Assim, um corredor acelera quando que muda de ritmo para alcançar seu adversário que está mais à frente. Obviamente, quando há uma descida gradual da velocidade ocorre uma desaceleração. Mesmo assim este termo nos permite referir à magnitude vetorial que expressa esse aumento de velocidade em uma unidade de tempo. No entanto, a aceleração pode ser negativa, neste caso a magnitude expressará uma diminuição da velocidade em função do tempo.

Em termos coloquiais podemos ser imprecisos na hora de falar sobre velocidade e aceleração e esta circunstância não afeta a eficácia na comunicação. No entanto, no campo da física, ambos os conceitos são bem precisos.

A velocidade é um conceito vetorial que indica a rapidez do movimento e, por sua vez, a direção e o sentido

Desta maneira, para estabelecer a velocidade de um objeto é necessário partir de um ponto em um eixo de coordenadas. Na maioria dos problemas físicos, mede-se a velocidade média ou a velocidade instantânea.

A ideia de aceleração em termos físicos é semelhante à utilizada na linguagem cotidiana. Assim, quando a velocidade aumenta, ocorre uma aceleração positiva e quando a velocidade diminui a aceleração é negativa. Portanto, a aceleração pode ser definida como uma mudança de velocidade. Consequentemente, a aceleração não significa que um movimento seja rápido, mas seu verdadeiro significado se refere à variação da velocidade em um intervalo de tempo. Desta maneira, quando a velocidade de um veículo permanece constante a aceleração é nula.

Tipos de aceleração

Embora a aceleração seja a variação da velocidade, existem diversos tipos: tangencial, normal ou centrípeta. A aceleração é igualmente a velocidade uma magnitude vetorial. Isto quer dizer que além de conhecer seu valor numérico é necessário saber sua direção e sentido. Esta dimensão vetorial está presente na aceleração tangencial e na aceleração centrípeta. A primeira se refere à variação da velocidade em seu valor numérico e a segunda é responsável pelas mudanças na direção da velocidade e, portanto, em sua trajetória.

Se um automóvel se locomove em linha reta e aumenta sua velocidade, trata-se de uma aceleração tangencial. Quando um carro dá voltas em torno de uma praça circular, sua direção muda a todo o momento e, consequentemente, há uma aceleração centrípeta. Na física, os dois tipos de aceleração têm uma formulação matemática diferenciada.

Imagem: Fotolia. kegfire

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: