Conceito » Ciência » Forças Fundamentais

Forças Fundamentais - Conceito, o que é, Significado

A comunidade científica afirma que a natureza e o universo como um todo podem ser explicados a partir da compreensão de quatro forças fundamentais: eletromagnética, forte, fraca e gravitacional. Com esses quatro modelos explicativos é possível compreender os diversos fenômenos da realidade.

A unificação destas "potências" é conhecida na comunidade científica com uma denominação, modelo padrão, que não é uma teoria uniforme elaborada por um cientista, mas sim o resultado de uma combinação de propostas desenvolvidas ao longo da história da ciência.

Por outro lado, este modelo unifica a teoria da relatividade e a teoria quântica. As partículas que formam a matéria e são protagonistas deste modelo se dividem em dois grupos: os férmions e os bósons. Os primeiros são partículas elementares constitutivas de qualquer matéria, já os segundos mantêm os férmions unidos.

A força eletromagnética

O comportamento dos ímãs, dos raios, da luz ou da eletricidade pode ser explicado a partir das leis do eletromagnetismo. Da mesma forma, a interação entre a luz e a matéria ou a estrutura interna da matéria na escala atômica também são fenômenos que podem ser entendidos dentro do quadro desta força fundamental.

Na atualidade o eletromagnetismo está integrado na conhecida QED ou na teoria quântica de campo.

Potência forte e fraca

A partir da década de 1930, a mecânica quântica começou a desvendar os enigmas que rodeiam os átomos. Neste sentido, descobriu-se que a gravidade e o eletromagnetismo não eram as únicas regras que regem o universo. Ao investigar a estrutura dos átomos, os físicos quânticos descobriram duas novas fontes: a nuclear forte e a nuclear fraca.

A primeira atua mantendo o núcleo de cada átomo unido e agrupa tanto os prótons como os nêutrons.

A segunda permite que os nêutrons se tornem prótons através da radiação.

Ambos fizeram possível o uso de bombas atômicas.

A força gravitacional

A lei da gravitação universal é o princípio que rege esta energia. Através dela, podemos explicar os movimentos dos planetas ao redor do Sol, uma vez que a trajetória elíptica dos mesmos é mantida uniforme pelo efeito da gravidade.

A lei da gravitação afirma que qualquer par de massas existente no universo se atrai com uma força diretamente proporcional ao produto de suas massas e, ao mesmo tempo, esta atração é inversamente proporcional ao quadrado da distância que separa os centros da massa de ambos os corpos.

Graças à lei da gravidade podemos entender o movimento em seu conjunto e todos os aspectos que intervêm, como a inércia e a aceleração.

Em resumo, entre a gravidade e o movimento existe uma relação conhecida como princípio de equivalência.

Imagem: Fotolia. SSS

Relacionados:

  1. Teoria de Tudo
  2. Matéria Escura
  3. Big Crunch
  4. Modelo Atômico
  5. Cosmologia
  6. Quântico
  7. Física Clássica
  8. Movimento Browniano
  9. Campo Magnético
  10. Teoria da Relatividade