Conceito de Metafísica

Lilén Gomez | Setembro 2022
Professora de Filosofia

A metafísica, em termos gerais, é a área do pensamento, dentro da disciplina filosófica, que trata da questão do ser. Desde a antiguidade, o pensamento metafísico tenta compreender e explicar o mundo por meio dessa questão, voltada para o fundamento do que existe.

Deve-se destacar que o que se entende por metafísica não se manteve constante ao longo da história, uma vez que cada tradição filosófica propôs sua própria forma de conceituá-la, de modo que para dar uma definição completa é necessário traçar uma genealogia de seu uso.

As origens da metafísica

O discurso sobre o ser tem sua origem no pensamento ocidental por volta do século VI aC. C., na obra de Parmênides, quem estabelece a distinção entre o ser e o não ser. A primeira corresponde ao pensamento racional, enquanto a segunda corresponde às opiniões.

A herança parmenidiana é retomada por Platão (427 aC - 347 aC) e, posteriormente, por Aristóteles (384 aC - 322 aC). A tradição a que pertencem esses filósofos pode ser definida a partir da ideia de que a essência do ‘ser’ ou ‘ser enquanto tal’ constitui o objeto privilegiado do conhecimento, pois o ser é o mais universal (todas as coisas são) e, ao mesmo tempo, o mais substancial (uma vez que fundamenta a existência de todas as coisas).

Portanto, a metafísica, como ciência que estuda o ser em si, é, nos termos de Aristóteles, a Filosofia Primeira. Ela trata dos primeiros princípios porque, ao se perguntar sobre o ser, pergunta sobre o princípio de tudo o que é. Aristóteles dá cinco definições sobre metafísica:

(I) É o conhecimento relacionado ao caráter de ser de todas as entidades, aquilo que faz todas as entidades serem. É, então, a disciplina que trata do ser como fundamento.

(II) É a ciência que trata do primeiro, os primeiros princípios (arkhé) e as primeiras causas (aitia), ou seja, é a ciência que explica a origem de tudo o que é.

(III) Nesse sentido, é a primeira Filosofia e se distingue da segunda porque trata do ser como o mais geral em relação aos entes e não de seus gêneros e espécies.

(IV) É a própria sabedoria (sophia), como conhecimento do que está "além" do mundo físico.

(V) É ciência teológica (episteme theologike). Na medida em que um dos primeiros princípios é o princípio do divino, então, o conhecimento que trata dos primeiros princípios e das primeiras causas estuda também a entidade suprema, o conceito supremo que está acima de todos os outros conceitos.

A crítica kantiana da metafísica

Já na modernidade, predomina a noção de metafísica, sob a tradição racionalista fundada por R. Descartes (1596-1650) e continuada por autores como G. Leibniz (1646-1716) ou C. Wolff (1679-1754), entre outros, pressupõe que a razão nos permite alcançar todo o conhecimento possível sobre o que existe, por meio de nossa intuição intelectual. A intuição intelectual e a dedução a partir dos axiomas garantiam o conhecimento da realidade através da razão pura. Enquanto o conhecimento mediado pelos sentidos era confuso, o verdadeiro conhecimento era acessível pela razão. A diferença entre um e outro era, no entanto, de grau. Essa maneira de pensar a partir de princípios, progredindo dedutivamente por meio de conceitos, foi chamada de dogmática.

I. Kant (1724-1804), herdeiro da tradição leibniz-wolffiana, será um dos primeiros críticos da metafísica dogmática, baseado em sua rejeição da intuição intelectual, que pertence a Deus, mas não aos seres humanos. O pensamento crítico kantiano sustenta a necessidade de separar a esfera do cognoscível do âmbito da metafísica, ou seja, aquilo que não podemos ter intuição empírica e que, portanto, não podemos conhecer. Nesse sentido, Kant investiga em sua Crítica da Razão Pura os usos legítimos da razão pura, que permitem a fundamentação da metafísica como ciência.

Pensamento pós-metafísico

No pensamento contemporâneo, as tendências antimetafísicas ou pós-metafísicas tornaram-se cada vez mais relevantes, postulando a necessidade de superação da metafísica. Diferentes correntes – fenomenologia, filosofia analítica, desconstrução, derivas do pensamento pós-antropocêntrico - coincidem em um aprofundamento da crítica à metafísica, embora tais críticas sejam, inegavelmente, de espectros diferentes.

Artigo de: Lilén Gomez. Professora de Filosofia, com desempenho em ensino e pesquisa em áreas da Filosofia Contemporânea.

Referencia autoral (APA): Gomez, L.. (Setembro 2022). Conceito de Metafísica. Editora Conceitos. Em https://conceitos.com/metafisica/. São Paulo, Brasil.

Copyright © 2010 - 2023. Editora Conceitos, pela Onmidia Comunicação LTDA, São Paulo, Brasil - Informação de Privacidade - Sobre