Conceito » Política » Laissez Faire

Laissez Faire - Conceito, o que é, Significado

No final do século XVIII, alguns comerciantes e empresários franceses organizaram uma campanha de protesto contra a interferência do estado. Um dos slogans utilizados para expressar este mal-estar era "laissez faire, laissez passer", que literalmente significa "deixem fazer, deixem passar". Com este conceito comunicavam uma aspiração: a atividade econômica não deveria estar sujeita ao controle excessivo do estado.

A campanha do laissez faire cruzou as fronteiras francesas e em pouco tempo se popularizou em países como Grã-Bretanha e Estados Unidos.

Um conceito normalmente usado contra a intervenção do estado

O lema reivindicatório se tornou uma doutrina econômica. Esta expressão francesa é usada em dois sentidos. Por um lado, é sinônimo de anti-intervencionismo e, ao mesmo tempo, é utilizada em oposição à ideia de estatização.

Os teóricos do liberalismo econômico foram os primeiros a defender a doutrina do laissez faire. O economista escocês Adam Smith é considerado o pai do liberalismo e o primeiro teórico do capitalismo.

O liberalismo e o capitalismo estão intimamente unidos e ambos se fundamentam nos seguintes princípios gerais: a defesa da liberdade e dos direitos individuais, o livre comércio, a liberdade de empresa e o respeito à propriedade privada. A defesa destes ideais significa necessariamente que o estado não deve interferir nos assuntos econômicos. Consequentemente, a doutrina do laissez faire é uma parte essencial de qualquer abordagem de corte liberal.

Os liberais podem discordar em muitos aspectos, mas em sua maioria compartem as seguintes ideias:

1) a liberdade é o valor fundamental da política e da economia,

2) o governo de uma nação deve intervir na sociedade apenas quando as liberdades forem ameaçadas,

3) o respeito a todos os indivíduos é mais importante que a coletividade e a ideia de um bem comum é considerada uma abstração que não tem sentido ou acaba justificando as propostas coletivistas do comunismo,

4) os liberais são céticos frente a qualquer forma de poder, incluindo o poder do estado,

5) defendem a igualdade de todos os indivíduos perante a lei,

6) o sistema econômico deve ser organizado de maneira espontânea e com a menor intervenção possível do estado (é neste ponto que a ideia de laissez faire é mais apreciada).

Um estilo de liderança

Os conceitos evoluem e o laissez faire é um bom exemplo disso. Além de uma doutrina econômica, esta expressão é também usada para referir a uma modalidade de liderança.

Há líderes e chefes que querem controlar todos os processos de seus subordinados e adotar uma atitude muito controladora. Outra atitude bem diferente na liderança é o laissez faire. Aqueles que adotam esta postura proporcionam ferramentas a sua equipe de trabalho para que os projetos sejam colocados em prática.

Em poucas palavras, estes líderes intervêm o mínimo possível no trabalho cotidiano de seus empregados e só participam quando podem ajudar.

Imagem: Fotolia. popaukropa

Relacionados:

  1. Fisiocracia
  2. Ordoliberalismo
  3. Keynesianismo
  4. Estado Social
  5. Ingerência
  6. Estado
  7. Estatização
  8. Intervencionismo do Estado
  9. Autarquia
  10. Socialismo