Funções da Linguagem - Conceito, o que é, Significado

Podemos chamar de funções de linguagem o uso através de determinados objetivos e das expressões que transmitem alguma atitude do emissor (escritor, na comunicação escrita ou falada, na comunicação oral) no processo comunicativo.

A linguagem é usada para comunicar uma infinidade de circunstâncias: desejos, realidades, questões ou ordens; assim como em relação ao uso de diferentes expressões diante de uma função ou outra linguagem.

Função emotiva ou expressiva

Neste caso o emissor é a base da mensagem emitida, expressando seus sentimentos e situando-se num lugar predominante aos demais fatores que interagem com o processo comunicativo.

Normalmente a função emotiva da linguagem é expressa em forma de interjeições e orações exclamativas, por exemplo: “Como estou chateado!” ou “Como doem os meus pés!”.

Função conativa ou apelativa

O nome desta função tem sua origem no latim “conatus” e pode traduzida como início. Assim, a função conativa se refere às expressões pela qual o receptor é o ponto central da comunicação, desta forma, espera-se algum tipo de resposta ou ação.

A função conativa corresponde às orações imperativas ou interrogativas, assim como pelo uso do vocativo. Por exemplo: “João, traga-me aqueles relatórios que estão em cima da minha mesa” ou “Você trouxe as cartas?”.

Função referencial

O ato da comunicação não está focado apenas no emissor e no receptor, mas sim no contexto e na mensagem em geral. Portanto, não é uma simples função que admite avaliações, já que ela se limita a transmitir fatos objetivos de fácil constatação, por exemplo, “A fórmula da água é H2O”.

Função metalinguística

Esta função se refere ao emissor quando o mesmo utiliza como tema de conversa o próprio código da língua, da mesma maneira que a própria linguagem e seus significados se tornam o centro da conversa. Isso pode ser visto em frases do tipo “Mamãe, o que significa a palavra idiota?”.

Função fática

A função fática inclui fórmulas de cumprimento “Bom dia”, “Olá”, “Como vai?”, de despedida “Nos vemos logo”, “Até já” e daquelas que permitem interromper uma conversa para depois continuar “Por favor, espere um momento....” ou “Como eu ia dizendo...”.

Função poética

A sexta e última função da linguagem é a poética, usada na maioria das vezes no mundo literário. Nela, o ato da comunicação está focado na forma de transmitir uma mensagem e por usar certos recursos como metáforas, rimas, hipérboles, aliterações, etc. Por exemplo: “Deus ajuda a quem cedo madruga” ou “Se eu não vejo a mulher que eu mais desejo nada que eu veja vale o que eu não vejo”.

Imagem: iStock, Rafal Stachura

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: