Conceito » Direito » Assassinato

Assassinato - Conceito, o que é, Significado

AssassinatoO assassinato se refere à ação de matar alguém. Obviamente, trata-se de um delito punido pela justiça e em alguns países há a pena de morte.

Do ponto de vista legal, o assassinato é uma modalidade de homicídio, pois incorpora uma série de características específicas: o planejamento do crime, a execução da vítima e a motivação por parte do assassino.

Além da consideração jurídica sobre um assassinato, há um acordo geral na sociedade em relação ao repúdio desta ação

Acredita-se que se trata de um comportamento desumano, injustificado, imoral e ilegal.

Outro lado que costuma analisar um assassinato são os meios de comunicação. Um assassinato é algo excepcional, que envolve assuntos delicados, ambientes mafiosos e circunstâncias estranhas. Estes crimes trazem uma dimensão insana para as notícias. Este componente misterioso e perverso que perturba a sociedade também se manifesta na literatura e no cinema.

A figura do assassino está sempre rodeada de algo estranho, assim o que tenta compreender e decifrar são os motivos que levam ao ato do assassinato. Neste sentido, a história está fascinada por certos assassinatos: a do Jack estripador, do Conde Drácula, James Mason, entre outros.

Apesar de que, estatisticamente, o assassinato seja algo excepcional na maioria dos países, é um fenômeno muito presente na história da humanidade, como mostram as guerras, os casos de terrorismo, as torturas, os sequestros e as vinganças.

Cada assassinato tem seu próprio contexto

Nos duelos celebrados em outros tempos havia um sentido de honra ao crime. A pena de morte tem dois lados claramente diferenciados. Em alguns casos há uma certa compreensão social em relação ao assassinato, por exemplo, quando se trata de um caso de vingança originados por uma grande injustiça.

O conceito assassinato é mais complexo do que se imagina

Por exemplo, se uma pessoa mata um animal para alimentar-se, quase ninguém a considera uma assassina. Em compensação, se este animal for um touro, aí sim alguns consideram esta pessoa uma assassina. Algo parecido ocorre em relação a alguns episódios históricos (por exemplo, as execuções realizadas durante a Revolução Francesa).

Diante deste tipo de circunstância há aqueles que defendem uma justificativa dos fatos porque estimam ser um mal necessário, portanto, há uma motivação justa diante deste ponto de vista.

Imagem: iStock. Maxiphoto

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: